A JUSTIÇA SEQUESTRADA PELA DIREITA

O que a direita pode fazer, via Judiciário, para perseguir, além de Lula, os que mais a incomodam? Já são muitos os que vislumbram um cenário como o descrito pelo professor José Carlos Moreira, da Faculdade de Direito da PUC-RS, ex-vice-presidente da Comissão de Anistia e integrante da Frente de Juristas pela Democracia, em entrevista

O Judiciário vai pagar caro pela atração que tem pelos holofotes da mídia

Uma voz forte de dentro do Judiciário aborda o voluntarismo, o exibicionismo e as distorções da turma da Lava-Jato, que se considera no direito (ratificado pelo Tribunal Regional) de atuar como se estivesse num estado de exceção. O desembargador Rogério Favreto pode, nesta entrevista a Marco Weissheimer, inspirar outros colegas a começar a falar, mas

Os Juízes para a Democracia e a destruição da Previdência

Compartilho a nota da Associação Juízes para a Democracia (AJD) sobre a tal ‘reforma da Previdência’. Gostei muito da referência ao governo interino. Antes, informo que assumo aqui o compromisso público de contribuir para que as posições e as atitudes da AJD sejam divulgadas, por se apresentarem como um contraponto ao pensamento mais conservador da magistratura

Por que só agora, Nelson Jobim?

Continua repercutindo a entrevista que o ex-ministro Nelson Jobim concedeu no fim de semana ao Estadão. Jobim ataca os excessos da Lava-Jato e do juiz Sergio Moro, mas acaba repetindo o que até seu Mércio já disse. Que o juiz usa as prisões preventivas para obter delações, que grampeou Dilma ilegalmente e não foi punido,

Para a direita desiludida, a Justiça é seu verdadeiro partido

O voo de condor do tucano Alexandre de Moraes só aprofunda e escancara a depreciação do Supremo. Porque os danos na reputação da mais alta Corte começam muito antes, lá em 2014, quando Joaquim Barbosa decide se aposentar precocemente, depois de apenas 11 anos como ministro. O relator do mensalão foi implacável com o PT

A degradação

Um dia, sabe-se lá quando, as gerações que nos aguardam mais adiante terão, no distanciamento, a medida de todas as violências cometidas pelo golpe. As violências explícitas e as dissimuladas, a maioria delas previsíveis, como as produzidas pelos políticos, pelo pato da Fiesp, pela imprensa adesista e por seus satélites subalternos. Mas haverá também o

As ocupações, o MP e o Judiciário

Mais um grande relato do Marco Weissheimer no Sul21. É bom que se propaguem (além das posições de estudantes e professores nas ocupações) as informações sobre o que pensam alguns integrantes do Ministério Público e do Judiciário nesses tempos sombrios de exaltação de justiceiros. www.sul21.com.br/jornal/estudantes-denunciam-ao-mp-federal-acoes-de-integrantes-do-mbl-contra-ocupacoes/

O que há com o Judiciário?

Os promotores, os procuradores e os juízes ultraconservadores (para não dizer reacionários mesmo), que têm orientado graves decisões do Ministério Público e do Judiciário, constrangem os próprios colegas ou são vistos com naturalidade? O juiz Alex da Costa de Oliveira, do Distrito Federal, que orientou a Polícia a usar técnicas de tortura contra estudantes, para