COMPROMISSO PÓS-PANDEMIA

O bicho se aproxima dos nossos amigos. O jornalista Juremir Machado da Silva está sob observação no Hospital da PUC, em Porto Alegre, com suspeita de que foi infectado pelo coronavírus. Assumi agora um compromisso público com o também jornalista, professor e historiador Álvaro Nunes Laranjeira, amigo-irmão de Juremir. Quando tudo isso chegar ao fim,

JUREMIR, O ÚLTIMO MOICANO

Participei de muitos eventos ao lado de Juremir Machado da Silva, sempre sobre jornalismo. Hoje, Juremir virou notícia por ter abandonado no ar o programa de Rogério Mendelski na Guaíba, depois de ter sido censurado por Bolsonaro. Um desses eventos aconteceu há uns três anos, quando Manuela D’Ávila nos chamou para um debate sobre intolerância

Estamos juntos

Meu amigo Juremir Machado da Silva, conta comigo e vamos enfrentar juntos os que tentam nos meter medo. Que os jornalistas que estiverem sesteando acordem logo e se aliem aos que resistem contra o fascismo. Jornalista que se considera ‘de opinião’ tem que assumir posição clara em momentos graves, ou abandonar tudo e vender moranguinho.

SEGUREM AS FLECHAS

Meu amigo Juremir Machado da Silva não precisa de defensores públicos não recrutados. Mas vou defendê-lo de alguns ataques nesse mundo tomado por acusadores. É sobre o caso do abandono do estúdio da Rádio Guaíba pela Márcia Tiburi, quando a filósofa soube que iria debater com Kim Kataguiri. Não conheço as circunstâncias do convite nem

O jornalismo e o golpe

Será daqui a pouco, a partir das 19h30, o debate sobre jornalismo e o atual momento político, no auditório do Sindicato dos Bancários, em Caxias. É uma promoção do Sindicato dos Bancários de Caxias e Região, com apoio do Sindicato dos Professores (Sinpro/Caxias), do Sindicato dos Servidores Municipais de Caxias do Sul e do Coletivo

As fraquezas do jornalismo

  O jornalismo é tão debatido hoje quanto a política. É bom que seja. A Lava-Jato jogou o jornalismo no ralo, transformando as grandes redações em emissárias de recados, grampos e vazamentos da Polícia Federal, do Ministério Público e do juiz Sergio Moro (sim, sim, com as exceções de sempre). O jornalismo fracassou ao não