Os destroços da República

Por Tarso Genro (Texto publicado originalmente pelo ex-governador e ex-ministro Tarso Genro no site A Terra é Redonda) Alguns fatos do cotidiano da política são capazes de marcar o fim de um ciclo ou o início de um novo período, dentro de um mesmo ciclo de lutas e dominações. Estes fatos podem destacar-se, tanto pelo

A COVARDIA DOS EMPRESÁRIOS

Se o Brasil não tivesse se transformado num país de acovardados, que assistiu à ascensão do fascismo sem nenhuma reação política articulada, as agressões da família Bolsonaro contra o Supremo seriam encerradas nos próximos dias. Não passariam de maio. Mas isso só aconteceria se o Brasil tivesse entidades liberais fortes, conservadoras mas vigorosas, e não

A IDEIA DE TARSO

Tarso Genro escreveu esta semana no Twitter: “Ainda espero – e logo – acordar pela manhã e ler um manifesto assinado por Lula, Ciro, Dino, Marina, Haddad, Erundina, Juliano Medeiros, Boulos, Manuela, Freixo, Requião, nos chamando à unidade para vencer a pandemia e em defesa do Brasil, da Democracia e do Trabalho”. Tenho respeito pela

LARA RESENDE E OS FARSANTES DO LIBERALISMO BOLSONARISTA

Mais um liberal saiu da toca, depois de desfrutar por um bom tempo das expectativas criadas pelo golpe que ajudou a patrocinar pelo silêncio e pela omissão. Agora é André Lara Resende que vai a campo para dizer, em entrevista à Folha, que o liberalismo de Paulo Guedes é primitivo. No final de novembro, Demétrio