DUDU E SEUS GRUPOS DE TIOZÕES DO ZAP

Uma pesquisa acadêmica tem algumas das evidências que a Polícia Federal tenta encontrar para o inquérito das fakes news, que corre no Supremo com relatoria do ministro Alexandre de Moraes. É um estudo do pesquisador Viktor Chagas, da Universidade Federal Fluminense, que revela indícios de que Eduardo Bolsonaro participou de um esquema camuflado de mensagens

A VITÓRIA DE NASSIF E DA LIBERDADE DE IMPRENSA

Compartilho texto do jornal GGN sobre a decisão do ministro Dias Toffoli de revisar uma condenação do jornalista Luis Nassif em ação de Luciano Hang, o véio da Havan. É a segunda derrota do empresário esta semana. A outra havia sido no TRE gaúcho (veja reportagem do DCM, publicada no dia 9 nesse blog). Abaixo,

SAUDADE DOS ROLOS E DA CENSURA DA FAMÍLIA SARNEY

A Polícia Federal investigava a família Sarney, em 2009, quando grampeou uma conversa de José, o patriarca, com uma neta. Sarney era o presidente do Senado. O áudio da conversa, divulgado pelo Estadão, revelava um diálogo marcado pela ternura. A neta queria um emprego para o namorado. Sarney reclamava da discrição e da timidez da

CUIDADO: ESTE TEXTO CONTÉM INFORMAÇÕES CENSURADAS

As informações publicadas abaixo têm trechos de reportagens censuradas por uma decisão da Justiça. Por isso, leia mas finja que não leu. Informe-se sobre os rolos do Banco BTG Pactual, mas disfarce. As reportagens foram censuradas por um juiz que teme prejuízos para o banco. Bancos têm proteção preferencial da polícia quando são assaltados. Bancos

PERGUNTA PARA MORO: RONALDINHO NÃO PODE SER DELATOR?

Sergio Moro sempre foi rigoroso com os presos da Lava-Jato, submetidos a prisões preventivas intermináveis para que delatassem seus parceiros. Tanto que Moro passou a ser chamado de carcereiro da masmorra de Curitiba. Juristas apontaram, nos seus cinco anos da Lava-Jato, todo tipo de desmando cometido em nome da justiça a qualquer custo. O que

Cunha, Nassif e o traficante

Eduardo Cunha, o mafioso que a direita abandonou depois do serviço feito e de entregar o recibo, processou o jornalista Luis Nassif por dano moral. E ganhou. É decisão da 14ª câmara cível do Tribunal de Justiça do Rio. O relator do processo, desembargador Cleber Ghelfenstein, diz que Nassif deve ser condenado por matéria em

Mais um processo

O jornalista Luís Nassif informa em seu site (jornalggn.com.br) que irá enfrentar o quarto processo de Gilmar Mendes. Nassif diz: “Quem segura Gilmar? Para não enfrentá-lo, seus colegas do Supremo e do TSE preferem tratá-lo como uma curiosidade, uma pessoa desequilibrada que fica aspergindo ofensas a torto e a direito. Tratam seu comportamento como se fosse