UM MOREIRA SALLES NÃO PODE APLAUDIR MAMÃE FALEI

É constrangedor para alguém com sobrenome Moreira Salles ficar à sombra de um trio elétrico, num domingo à tarde, ouvindo discursos do que existe de pior entre os dissidentes do bolsonarismo. Aconteceu domingo na Avenida Paulista, quando o jovem Antonio Moreira Salles, filho do presidente do conselho de administração do Itaú, Pedro Moreira Salles, erguia

AS FOTOS DO QUE SERIA O ANÚNCIO DO GOLPE TÊM GENERAIS E PASTORES

O pastor Silas Malafaia foi o mais famoso líder civil ao lado de Bolsonaro nos palanques ontem. Ao lado de Malafaia, na Paulista, o ex-senador e pastor Magno Malta. Do outro lado, o pastor e deputado Marco Feliciano. Misturados a eles, pastores que não são famosos. Ao lado de Feliciano, o ministro Tarcisio Freitas, da

BOLSONARO ANDA EM BUSCA DE UMA CRUZ

A turba esperava que Bolsonaro anunciasse, em Brasília e na Paulista, os próximos passos em direção ao poder absoluto. E o que o sujeito ofereceu ao seu povo foi de novo o medo de ser preso. Preocupam-se os democratas com o discurso com um tom um pouco acima do usual. Mas saem frustrados os que

A GUERRA, O LATIM, OS DENTES E A IGNORÂNCIA

Se fosse metido a bacana, o que ele não consegue ser, Bolsonaro poderia ter dito em latim a frase que soletrou nessa quarta-feira em evento no Rio, diante de militares. Foi quando da entrega de medalhas de Mérito Desportivo Militar aos atletas que representaram o Brasil nas Olimpíadas. Essa é a frase na versão em

A CORDA ESTÁ BEM ESTICADA

Algumas observações ligeiras sobre as manifestações do sábado, com interrogações sobre o que pode vir por aí. 1. O brasileiro voltou às ruas e esse é um caminho sem retorno. Mas como calibrar a frequência dos atos? O espaço entre a manifestação do dia 29 de maio e este de sábado foi de três semanas.

A VITALIDADE POLÍTICA DOS JOVENS COLOMBIANOS

Esta foto de uma das manifestações em Bogotá durante essa semana aciona interrogações que têm respostas ainda imprecisas. A primeira pergunta é: como tantos jovens se mobilizaram contra o governo do direitista Iván Duque, a partir da revolta contra uma reforma tributária? Os jovens não começaram protestando contra medidas que representem uma agressão à educação,

A VELHA HISTÓRIA DO ‘EU AVISEI’

Daqui a alguns anos, quando os jovens de hoje olharem de novo para trás (que é o que mais fazemos), poderão dizer: muitos nos apoiaram para que saíssemos às ruas e eles estavam certos, porque derrotamos o fascismo. Mas é provável também que, numa situação inversa, eles tenham de dizer: alguns nos alertaram para que

IR PRA RUA OU NÃO IR, EIS A QUESTÃO

O debate agora não é mais se alguém deve ou não assinar manifestos escritos por tucanos. É se o povo deve ou não ir pra rua domingo. O cientista político Luiz Eduardo Soares acha que não deve, porque as ruas estarão cheias de provocadores. O tom do texto dele é alarmista, inclusive com uma receita

O ENSAIO PARA ALGUMA COISA MAIOR

Os ventos sopram de todos os lados, principalmente dos Estados Unidos. Tivemos um domingo de gestos inspiradores para o nosso combalido otimismo. Aqui, foram duas inspirações poderosas. A primeira veio das manifestações dos jovens antifascistas em São Paulo, Rio e Porto Alegre. A segunda, da nota em defesa da democracia do ministro Celso de Mello.