O PLANO DE RETIRADA

Prenderam Sara Winter e agora pegaram Fabrício Queiroz. São frentes diferentes, mas o roteiro é um só. Se a sequência tiver alguma coerência, os próximos serão os garotos. Que não serão presos, mas podem ter as portas pedaladas numa madrugada fria, antes da primavera. Teremos cenas terríveis diante dos generais. Os militares, sempre tão cuidadosos,

QUEM TEM MEDO DOS GAROTOS DE BOLSONARO?

Eles decidem tudo em família, como nas dinastias e nos governos mantidos por déspotas. Afrontam Congresso, Supremo, inimigos, ex-aliados e imprensa, mas nenhuma instituição consegue pegá-los. Os filhos do homem aparelharam o Estado, trabalham dentro do Planalto, ao lado dos generais, e continuam impunes. É o tema do meu no texto no Extra Classe, com

OS GENERAIS DE BOLSONARO

Em março de 2018, a revista Piauí publicou uma reportagem de sete páginas do jornalista Fabio Victor sobre os generais brasileiros. Um deles disse o seguinte sobre as chances de Bolsonaro ser presidente, a sete meses da eleição: “Tu achas viável que num país que evoluiu tanto institucionalmente e consolidou uma democracia alguém consiga governar