A IMPRENSA CÚMPLICE DO PLANO MACABRO DE BOLSONARO

A ameaça de privatização dos serviços de saúde pública só virou manchete na grande imprensa hoje à tarde, depois da decisão de Bolsonaro de revogar o decreto sobre o assunto. Os jornais e a TV Globo ignoraram a ameaça. As primeiras notícias de ontem circularam nos sites e blogs e só depois apareceram nos cantos

A MUTRETA COM O SUS

O que significa privatizar os serviços de saúde das unidades básicas? Não quer dizer, nem pode dizer, como muitos pensam, que vão cobrar pelos serviços. Não é como funcionam pedágios, luz e água. Não há como cobrar pelos serviços de saúde, porque o SUS é público, universal e integral. Está na Constituição. A mutreta é

DEPOIS DO PRÉ-SAL, A PRIVATIZAÇÃO DO SUS

Os jornais esconderam a notícia sobre o decreto de Bolsonaro que abre a porteira para a privatização das Unidades Básicas de Saúde. Arranjaram um jeito de entregar um serviço essencial do SUS aos amigos de Paulo Guedes. O decreto sobre estudos das ‘parcerias’ com o setor privado tem o número 10.530/2020 e foi publicado hoje.

A INVASÃO DA REDENÇÃO

Uma informação aos que se espantaram com a notícia de que parte da Redenção será privatizada para a construção de um centro comercial. Nos anos 70 da ditadura, a prefeitura dos interventores lançou a ideia de privatizar a Redenção para projetos de prédios residenciais. As construtoras iriam fazer a festa. Houve reação e a ideia