O PODER DOS PASTORES NA CIDADE DA BOATE KISS

Em maio de 2015, quando o golpe já estava articulado, a deputada Manuela D’Ávila coordenou um debate sobre ódio e tolerância no plenarinho da Assembleia. Estavam na mesa a deputada, os jornalistas Juremir Machado da Silva e Luciano Potter, o então deputado Jorge Pozzobom (PSDB) e eu. Um grupo de fascistas conseguiu interromper o evento.

UM JUIZ ENFRENTA OS EXORCISTAS

Por que o prefeito Bruno Covas e outros prefeitos da direita em todo o Brasil mandam fechar até as fronteiras das cidades, mas não têm coragem para mandar fechar locais de rezas e cultos? Não mandam porque temem o poder dos neopentecostais bolsonaristas. Eles sabem que templos abertos são locais de contágio. Mas ficam quietos.