Manezões acovardados terão coragem de mostrar a cara ao lado de Bolsonaro na Paulista?

A aglomeração de 25 de fevereiro em São Paulo só trará algum consolo a Bolsonaro se reunir uma multidão. E uma multidão é muito mais do que o público que ele reuniu nas últimas aglomerações, inclusive durante a campanha eleitoral de 2022. Se reunir gente em cinco quarteirões da avenida, produzirá apenas mais um clichê

Jornalões escondem o fiasco dos manés na Paulista

Folha, Globo e Estadão passaram a semana anunciando, com chamadas de capa, a grande aglomeração de bolsonaristas,diante do prédio do Masp, na Avenida Paulista no domingo. Seria um ato em defesa dos direitos humanos dos terroristas presos pelo 8 de janeiro, com a presença quase certa (quase) de Bolsonaro. Foi um fracasso. O vão do

E SE RICARDO SALLES VIRASSE PROFESSOR DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL DA USP?

Uma situação esdrúxula, mas não improvável. Vamos imaginar que a USP abra concurso para professor do curso de Gestão Ambiental e que um dos aprovados seja Ricardo de Aquino Salles. Salles passa em primeiro lugar e se habilita a lecionar no módulo três, o que trata de Sociedade, multiculturalismo e direitos. Salles é pós-graduado em

AS CRUZES, O PAI E OS FASCISTAS

O que um bolsonarista fez hoje em Copacabana, arrancando as cruzes de uma homenagem-protesto fincadas na areia, é o que Bolsonaro deseja que eles façam. Os bolsonaristas tentarão o confronto, sempre como pregadores da morte, para que uma reação enérgica ou mesmo violenta seja a justificativa para o golpe ou algo parecido. Pois eles conseguiram,

O médico e o bolsonarista

A extrema direita produz coisas inimagináveis. Como essa cena do Ronaldo Caiado em Goiânia, tentando deixar de ser bolsonarista irracional para ser médico humanista diante de fascistas enfurecidos. Cada um tem o doutor Jekyll que merece. (Veja o vídeo clicando no Leia mais) Caiado mostra que a direita democrática não serve para essas pessoas. Eles