A BANDEIRA E OS CHATOS DA ESQUERDA

Conheço muitos dos que foram às ruas no sábado com bandeiras do Brasil. Eu mesmo publiquei fotos dos que apareceram na Borges e no Largo Glênio Peres e também vi imagens que outros publicaram no Facebook em que carregam a bandeira com destemor. É gente progressista, de esquerda, com posições categóricas em defesa da democracia.

A CORAGEM E O MEDO DE IR PRA RUA

Repete-se nas redes sociais uma confissão exposta quase como pedido de desculpas. Tem muita gente dizendo que não se sente corajosa o suficiente para ir às ruas nesse sábado contra Bolsonaro, pela vacina, pela saúde, pela educação e pelas liberdades. É compreensível e era esperado. O brasileiro está enferrujado e vacilante. Perdeu o treino e

A NOVA COMPANHIA DE BOLSONARO

Teve uma presença marcante na manifestação do agronegócio neste sábado em Brasília. O ministro Braga Netto estava lá, e sem máscara. É o novo acompanhante de Bolsonaro em agendas com temas extremistas. Augusto Heleno ganhou folga. Nunca em governo algum ministros da Defesa participaram de atos pelo fechamento do Supremo. Só no governo de Bolsonaro.

A PERGUNTA INCÔMODA: O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM OS JOVENS?

As esquerdas, que não querem ficar mal com os jovens, temem indagar e buscar respostas para o imobilismo dos estudantes brasileiros, que vem desde as ocupações de 2016. Essa inação, que faz bem à extrema direita, é o tema do meu artigo no Brasil 247. O ink está logo abaixo: https://www.brasil247.com/blog/a-pergunta-incomoda-o-que-esta-acontecendo-com-os-jovens?fbclid=IwAR1VP5oehid_v9nmZrnSad9hWedrFRrqdT3-azjIydjJOUAt0PbL3sPz7K0

A VITALIDADE POLÍTICA DOS JOVENS COLOMBIANOS

Esta foto de uma das manifestações em Bogotá durante essa semana aciona interrogações que têm respostas ainda imprecisas. A primeira pergunta é: como tantos jovens se mobilizaram contra o governo do direitista Iván Duque, a partir da revolta contra uma reforma tributária? Os jovens não começaram protestando contra medidas que representem uma agressão à educação,

CUIDADO COM O CRACHÁ

A repressão policial às manifestações em Bogotá apresenta uma novidade. A Polícia Nacional, que atua com violência nas ruas, tem muitos integrantes sem os números de identificação nos uniformes. Os policiais arrancam a identificação ao saírem dos quartéis, para que seus números não sejam notados ou fotografados. Assim tentam escapar de serem denunciados em casos

AS CARREATAS DA MORTE

Os participantes de cortejos macabros que abalam cidades do Interior querem mais do que comércio aberto. Eles desejam mesmo a volta dos horrores da ditadura. As carreatas são a vitrine de ostentação de caminhonetes gigantes de empresários, fazendeiros e granjeiros bolsonaristas. O fascismo que se alastra e se torna mais exibicionista é o tema do