APARELHAMENTO, PERSEGUIÇÃO E RESIGNAÇÃO

Ricardo Salles só demitiu a servidora de carreira Marisa Zerbetto da Coordenação-Geral de Avaliação e Controle de Substâncias Químicas porque sabe que não acontecerá nada. Marisa conspirava contra a liberação geral de venenos para a lavoura. Como o bolsonarismo aparelhou o Estado, a limpeza de gente incômoda continua. E só continua porque os colegas de

O erro imperdoável

O governo iraniano admite que derrubou involuntariamente o avião ucraniano e pede desculpas às famílias pelo que considera um erro imperdoável. Todos os jornais destacam o que está escrito no comunicado: um erro humano imperdoável. Erro imperdoável são duas palavras que o governo americano nunca usou para as matanças deliberadas de civis em seus crimes

GM, A MARCA DOS DESMATADORES BOLSONARISTAS

Ricardo Salles, o ministro inimigo da Amazônia, é o novo garoto propaganda da GM. Salles aplaude no Twitter uma propaganda da montadora para divulgar a picape S10 como o carro do agronegócio, com clara indicação de que a marca apoia desmatadores. O diretor-executivo de marketing da GM, Hermann Mahnke, acha que a campanha pela S10

OS FISCAIS E O MINISTRO CONDENADO

O que se espera dos fiscais do Ibama que estão sendo perseguidos por Ricardo Salles? Que denunciem e reajam ao ministro que ameaça servidores para defender desmatadores. E os que ocupam cargos de desconfiança, que façam o que fez o presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, Adalberto Eberhard. Peçam pra sair e

O DIPLOMA DO SALLES

Essa história de mais uma mentira bolsonarista envolvendo o ministro do Meio Ambiente trata de algo em desuso, o exibicionismo com a titulação acadêmica. Ricardo Salles escrevia artigos e era apresentado como mestre em direito público pela Universidade Yale. O site Intercept foi conferir e viu que era uma invenção. Salles é mesmo um ministro