Malafaia é cruel porque seu rebanho pensa e defende o que ele diz

Uma pergunta que nem sempre circula como deveria no Brasil, porque é incômoda e mexe com medos e omissões: é possível que tenhamos chegado a um estágio de degradação moral sem antecedentes no país? Como complemento, podemos perguntar: em algum outro momento da História essa degradação esteve tão associada ao ativismo religioso como agora? E

Jorge Pontual é modelo de jornalista para Silas Malafaia

Que jornalista, depois de décadas na profissão, gostaria de ser citado por Silas Malafaia como caso exemplar de defensor da liberdade de expressão? Pois aconteceu ontem em Copacabana. Jorge Pontual, 75 anos, o homem da Globo em Nova York, foi consagrado pelo pastor como parceiro na defesa das liberdades. Pontual é um dos grandes reaças

Malafaia atraiu Bolsonaro para um vexame em Copacabana

Até as baleias vistas de longe e citadas pelo deputado Gustavo Gayer sabiam que a aglomeração de Copacabana era de alto risco para o fascismo. E se confirmou o que muitos temiam. A aglomeração fracassou pelo que não conseguiu acrescentar à manifestação de 25 de fevereiro na Paulista. O ato pode ser considerado, pelo contexto

Malafaia é o Chevettão rebaixado e barulhento da extrema direita evangélica

Silas Malafaia descobriu, sem muito esforço, o que virou clichê na boca da extrema direita. A tal história da narrativa, que eles repetem para qualquer situação. Tudo é narrativa. Pois Malafaia tem uma narrativa e vem usando e abusando da sua descoberta, que pode ser usada de novo nesse domingo. Na aglomeração de Copacabana, pela

A extrema direita ficou poliglota

Dois vídeos com discursos de representantes da extrema direita falando em inglês. No primeiro abaixo, o pastor Silas Malafaia fala e a inteligência artificial reproduz sua voz com a versão em inglês. No outro vídeo, o senador Eduardo Girão discursa na tribuna. Ambos enviam mensagens ao gângster Elon Musk. O fascismo tem também esse dom

Jornais têm medo de calcular o público de uma aglomeração

O jornalismo passa vergonha mais uma vez ao não conseguir fazer uma estimativa confiável do público no ato golpista na Paulista. Os jornais não fazem cálculos, com a ajuda de especialistas, por medo de represálias. E se negam a cumprir uma tarefa que é deles, sim. Vale para jornais da grande imprensa e da mídia

Avenida Paulista ofereceu conforto espiritual a Bolsonaro antes da prisão

Duas conclusões elementares sobre a aglomeração golpista e religiosa em São Paulo. Bolsonaro se fortaleceu espiritualmente para enfrentar a prisão. E líderes que pareciam vacilantes se habilitaram como herdeiros do espólio do sujeito. O resto vale pouco. Vale quase nada, por exemplo, a especulação de que a manifestação, com público muito aquém do esperado, possa

Jornalões escondem o fiasco dos manés na Paulista

Folha, Globo e Estadão passaram a semana anunciando, com chamadas de capa, a grande aglomeração de bolsonaristas,diante do prédio do Masp, na Avenida Paulista no domingo. Seria um ato em defesa dos direitos humanos dos terroristas presos pelo 8 de janeiro, com a presença quase certa (quase) de Bolsonaro. Foi um fracasso. O vão do

MALAFAIA SÓ DEVE IR À CPI SE FIZER EXORCISMO

O bolsonarismo não consegue mais oferecer grandes surpresas, porque tudo passou a ser possível nas falas e nas atitudes da extrema direita. Mas a informação de Flavio Bolsonaro sobre o pastor Silas Malafaia tem o poder de nos inquietar, pelo menos isso. Flavio disse na CPI que o pastor é conselheiro diário do pai dele.

UM JUIZ ENFRENTA OS EXORCISTAS

Por que o prefeito Bruno Covas e outros prefeitos da direita em todo o Brasil mandam fechar até as fronteiras das cidades, mas não têm coragem para mandar fechar locais de rezas e cultos? Não mandam porque temem o poder dos neopentecostais bolsonaristas. Eles sabem que templos abertos são locais de contágio. Mas ficam quietos.