A insignificância de Hamilton Mourão até para os colegas fardados

O senador Hamilton Mourão era o vice-presidente da República quando colegas de farda articularam o golpe ao lado de Bolsonaro. E já havia declarado há muito tempo que seria candidato ao Senado pelo Rio Grande do Sul. Por que esse general poderoso nunca aparece nas conversas sobre o golpe vazadas até agora? O nome de

Flávio Dino e os outros

O ministro Flávio Dino surpreendeu, logo no início da sabatina da Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Fez sua apresentação preliminar de improviso, depois de Paulo Gonet, indicado à PGR, fazer o que todos fazem: Gonet leu um texto escrito. O candidato a procurador-geral apresentou seu currículo, citando inclusive o fato de que foi

Gregório Duvivier é o Pasternak do humor-Wikipédia

As esquerdas brasileiras vêm há anos perdendo a chance de debater o que pretendem ser na velhice precoce que as atormenta. O vácuo foi ocupado por influencers, e o mais astuto deles é com certeza Gregório Duvivier. Seguidores e adoradores de Duvivier o apresentam como alguém com lugar de fala, porque não seria um bezerro

OS TRÊS MINISTROS QUE SE LIVRARAM DA VISITA DE BOLSONARO

Três ministros ficaram de fora da conversa de Bolsonaro no Supremo. Poderão ter o privilégio de contar, daqui a alguns anos, que não ouviram a voz do sujeito na reunião. Não estiveram no encontro Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli, que estavam em outros compromissos. Que agendas providenciais. Participaram a presidente do STF, Rosa

A DERROTA DO FASCISMO

Aconteceu o que se previa na Segunda Turma do Supremo. Os ministros Kassio Nunes Marques e André Mendonça enfrentaram o constrangimento de uma derrota anunciada, ao defenderem posição pró-deputado estadual bolsonarista Fernando Francischini, do União Brasil do Paraná, condenado pelo TSE pelos ataques às urnas em 2018. Os dois ministros que Bolsonaro diz atuarem em

FACÇÕES GAÚCHAS AVISAM: AQUI O PRESIDENTE DO SUPREMO NÃO ENTRA

Não são os milicianos seguidores de Daniel Silveira os articuladores de um constrangimento em tom de ameaça ao presidente do Supremo. São altos empresários gaúchos, gente que não fica brincando de cancelar a chef Paola Carosella na Internet. O cancelamento no Rio Grande do Sul é real, presencial, ameaçador e desafiador do Judiciário. Luiz Fux