TODAS ESTAS MANCHETES ESTÃO ERRADAS

É bom o debate que pode ser feito em torno dessas manchetes. Eu já antecipo minha posição. Todas são de veículos importantes, mas todas estão erradas. Há muitas outras na mesma linha.

Até o Washington Post cometeu o erro, reproduzido pelo DCM e por vários jornais brasileiros.

Bolsonaro não é um líder mundial. Nunca será. Bolsonaro foi eleito presidente do Brasil, mas sem condições para governar. Todos sabiam, mas ele foi eleito.

Por isso não há como aceitar a formulação dessas manchetes, nem com a concessão de que todo governante de um país é um líder mundial. O presidente do Paraguai, com todo respeito pelo Paraguai, não é um líder mundial.

Tampouco é um líder mundial o presidente da Finlândia, Sauli Niinistö. Angela Merkel é uma grande líder mundial. Trump é, obviamente, a liderança mundial mais poderosa, depois do presidente chinês, Xi Jinping,

Putin e Macron são líderes mundiais. Fidel castro era um deles. Seu sucessor, Miguel Díaz-Canel, não é.

Ser presidente de um país com alguma expressão econômica e política não assegura a ninguém, sumariamente, a condição de líder mundial.

Bolsonaro não tem liderança nenhuma. Bolsonaro é apenas um sujeito seguido por extremistas de direita e desinformados que seguem esses extremistas.

Mas só no Brasil. Nem a extrema direita mundial sabe quem é Bolsonaro.

Chamar Bolsonaro de líder mundial, para que se cumpra uma formalidade, é cometer um erro grave. Bolsonaro não lidera nem Luiz Henrique Mandetta.

Antes que esqueça, Lula foi no poder e talvez ainda seja, fora dele, um líder mundial.

____________________________________________________________________

AS CHANCES DE WITZEL
Se as estatísticas forem levadas em conta, Wilson Witzel deve se tranquilizar como mais novo infectado.

Todos os homens ligados a governos ou às instituições públicas que adoeceram com o coronavírus conseguiram se curar.

Os mais conhecidos são o general Augusto Heleno e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre.

Há também os mais de 20 assessores do Planalto contagiados que integravam a caravana de Bolsonaro que foi aos Estados Unidos.

E o médico David Uip, coordenador da emergência do coronavírus em São Paulo.

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson é o exemplo de fora.

Dizem que Witzel deve ter contaminado muita gente. Diziam o mesmo de Augusto Heleno e não apareceram os infectados. Aliás, onde anda Augusto Heleno?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


1 + 4 =