Tucano livre

O grande operador de José Serra e dos tucanos paulistas está solto. Paulo Preto, o homem dos R$ 300 milhões em contas na Suíça, foi libertado por ordem de Gilmar Mendes.
Estava preso desde 6 de abril. As notícias desta semana anunciavam que Preto se preparava para fazer delações. Saiu na hora. Era o único tucano preso. Com o Supremo e com tudo.
Nem Geisel, o mandante dos assassinatos na ditadura, imaginaria um golpe tão perfeito, com um Judiciário tão prestativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


2 + 5 =