Não escreve em português, mas fala inglês

O filho de Bolsonaro pode ser embaixador nos Estados Unidos. É a manchete do fim da tarde. O sujeito não sabe escrever em português, mas o pai diz que ele sabe inglês e é amigo de Trump.
O Itamaraty merece. Os diplomatas brasileiros, calados diante de um chefe da diplomacia que acredita na Terra plana, também merecem que Eduardo Bolsonaro mande neles.
Um ex-escrivão da Polícia Federal na principal embaixada brasileira. Escrivão não é diplomata.
Imaginem se tal situação estivesse acontecendo na Venezuela, ou na Coreia do Norte, ou no Iraque.
O filho do presidente, de uma família que convive com milicianos, fazendo parte da elite da diplomacia mundial.
Será que os Bolsonaros chegarão ao luxo de aparelhar até o Itamaraty?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


7 + 6 =