ABRAÇADOS NO MEIO DO REDEMOINHO

Há um certo alvoroço toda vez que Bolsonaro se desentende com algum general, depois de ter mandado sete generais embora do governo. Há quem acredite que o fim de Bolsonaro não será num embate contra os adversários, mas com gente da própria turma. A batalha final, com danos irreversíveis e o desmonte do governo, envolveria

MANUELA RESPONDE AOS COVARDES DO GABINETE DO ÓDIO

Manuela D’Ávila foi a entrevistada de hoje na série de sabatinas que a Folha vem realizando com candidatos às prefeituras. Um dos destaques da entrevista foi sua resistência aos ataques sistemáticos promovidos pelos filhos de Bolsonaro e seus comparsas, que passaram a atuar dentro do Palácio do Planalto. Abaixo, um resumo da sabatina, feito pela

MANUELA CRESCE

Manula D’Ávila cresceu de 22,2% em 9 de outubro para 24,9%, na pesquisa do Instituto Methodus para o Correio do Povo, publicada hoje. Em três cenários, com os principais concorrentes, Manuela vence também no segundo turno. Está soterrada a conversa fiada e a fake news sobre rejeição. Manuela vence com certa folga. A pesquisa avaliou

LIÇÕES DA BOLÍVIA PARA A ESQUERDA DEPRESSIVA

Uma certa esquerda depressiva brasileira não acreditava na possibilidade de vitória de Luis Arce na Bolívia. Alguns continuam não acreditando. O Movimento ao Socialismo venceu na Bolívia porque resistiu desde a deflagração do golpe de novembro do ano passado. E não deu ouvidos aos que, ao invés de irem à luta, também lá devem ter

BOLSONARO SOFRE POR SER ESNOBADO PELOS GENERAIS

Bolsonaro nunca teve o reconhecimento declarado do alto oficialato. É o contrário. O ex-comandante do Exército Eduardo Villas Bôas disse em sempre lembrada entrevista à Folha que ele não era um militar. Foi um político que conseguiu comover as pessoas com a ideia de que havia sido militar. Para Villas Bôas, Bolsonaro apenas passou pelo

OS HUMILHADOS

Se Bolsonaro mandar Eduardo Pazuello embora, por causa da vacina chinesa, estará dispensando o oitavo general. Incluindo Hamilton Mourão, que já está escanteado e não será seu vice em 2022, são oito. Mais três e dá pra fazer um time de generais usados e depois esnobados e humilhados por Bolsonaro. A questão hoje nem é

NÃO PERDOEM DE NOVO OS TORTURADORES

A história dessa mulher, que já foi recontada em todo o mundo, aciona um questionamento histórico e sempre controverso: o esforço pela reconciliação política, depois de desfeito um golpe, como ocorreu agora na Bolívia, deve poupar autores de violências como essa? Maria Patricia Arce Guzman, a prefeita de Vinto, em Cochabamba, teria o direito de

A EXTREMA DIREITA SÓ PROSPERA NO BRASIL

A extrema direita com suporte massivo da classe média e uma estrutura ‘institucional’ de peso, com lastro religioso e militar, só existe no Brasil. Bolsonaro, seus garotos, suas milícias e seus generais são um fenômeno verde-amarelo, um caso único na América do Sul. O avanço do fascismo não chegou a produzir outras figuras do porte