O JORNALISTA DO SÉCULO 19 E A MISS DE 2022

Leiam o que escreveu hoje no Globo Merval Pereira, 72 anos, jornalista, trabalhador de um ambiente cada vez mais inóspito para os idosos, tentando comparar, com seu ultrarreacionarismo, Lula com Bolsonaro: “Trata-se de uma disputa entre um líder envelhecido, que não fez um aggiornamento, contra outro, envilecido, ambos recuando no passado numa máquina do tempo

A ÚNICA SAÍDA PARA BOLSONARO É ESCULHAMBAR COM A ELEIÇÃO

Se Bolsonaro quiser repetir a performance vitoriosa contra Fernando Haddad, com as mesmas bases do eleitorado de 2018, será preciso mais do que uma facada e a torcida de parte da imprensa que agora espalha adivinhações. A adivinhação mais recente, divulgada por jornalistas desorientados com o enterro da terceira via, é a de que daqui

O MERCADO QUER MESMO É CAFUNÉ

É difícil compreender o protagonismo que parte das esquerdas atribui ao mercado, esse ente cada vez mais expandido que reúne banqueiros, executivos de todas as áreas e operadores de qualquer coisa que mexa com dinheiro grosso, ações, juros, dólares e outras moedas e ouros diversos. Sabe-se que os humores do mercado podem criar cenários ruins

O BRASIL DE BOLSONARO E BRILHANTE USTRA E DE LULA E PABLLO VITTAR

No mesmo domingo, Bolsonaro lança sua candidatura à presidência, sem temer represálias da Justiça por incorrer em ilegalidades, e um despacho de ministro do Tribunal Superior Eleitoral determina que artistas não podem fazer gestos ou declarações políticas num palco, sob pena de enquadramento em delito por propaganda eleitoral antecipada. No ato da propaganda antecipada de

O ESFORÇO PARA COLOCAR BOLSONARO ONDE ELE NÃO CONSEGUE CHEGAR

É comovente o esforço de Folha, Globo e Estadão (e assemelhados) para dizer que Bolsonaro está reagindo. Percebe-se um certo alvoroço nas manchetes e no colunismo da imprensa que não tem mais o que fazer para salvar Sergio Moro. Há jornalistas mais excitados do que os bolsonaristas com a pesquisa mais recente do Datafolha. A

O DATAFOLHA INFORMA: O TIO DO ZAP SALVA BOLSONARO

O eleitor clássico de Bolsonaro é o rico reacionário que não teme tanto Lula quanto teme pobre que pode virar classe média. Por isso mesmo ele acaba temendo Lula e tudo o que os avanços sociais de 13 anos de PT no poder representaram. Mas não há ricos em quantidade para reeleger Bolsonaro. O que