BOLSONARO E OS MILITARES FICARAM SEM REPERTÓRIO

Os militares determinaram a Bolsonaro que ele falasse em voz alta que as Forças Armadas não cumpririam nenhuma orientação golpista. Mandaram parar com o blefe do golpe. Os militares sabem, mesmo que alguns quisessem, que não podem e não têm como segurar o tranco de um golpe. Golpe é trabalho pesado. Os generais devem ter

MIGUEL ÁNGEL TEM UM FILHO

Todos os anos, nessa época, o jornal argentino Página 12 faz o que um dia o jornalismo brasileiro aprenderá a fazer: publica, por vários dias, fotos e mensagens escritas por familiares e amigos de desaparecidos políticos na ditadura. É um espaço dedicado a declarações de afeto e de amor e das mais variadas formas de

O GOVERNADOR, E NÃO O EXÉRCITO, DEVE IMPOR AUTORIDADE PARA EVITAR MOTINS

Está disseminada a tese de que o Exército deve intervir, não se sabe como, no processo de politização das polícias militares que fazem militância pró-golpe e ameaçam com motins. Toda a argumentação nessa linha é um equívoco, se examinada sob o ponto de vista das obviedades constitucionais ou sob o olhar subjetivo da política. E,

AS ADIVINHAÇÕES FURADAS SOBRE BOLSONARO

Quase tudo o que se disse sobre os caminhos ou os descaminhos de Bolsonaro, desde o início do governo, não se confirmou. Bolsonaro não tem base social forte, não foi tutelado pelos militares, não governa com as bancadas transversais e só se sustenta no poder com as ameaças de golpe. É o tema do meu

A BRAVURA DAS ARGENTINAS CONTRA OS CRIMES SEXUAIS DOS MILITARES

Os argentinos nos ensinam a todo momento o que deve ser feito para que um país se livre da ameaça da volta ao poder de um grupo de militares amontoados na garupa de um Bolsonaro. Eles remexem nas feridas da ditadura, para lidar com seus traumas e buscar a reparação e para que os criminosos

FALTA O MANIFESTO DOS MILITARES

Se os generais aliados de Bolsonaro podem se manifestar sobre questões políticas, por que os generais críticos do governo também não podem dizer o que pensam sobre o blefe do golpe? Alguns até se manifestam, mas são sempre os mesmos: os generais Paulo Chagas, Santos Cruz e Francisco Mamede de Brito Filho e o coronel

PACHECO ACHA “NATURAL” A MILITARIZAÇÃO DO GOVERNO

Rodrigo Pacheco é o novo nome que Globo, Folha e Estadão apresentam como possível candidato da terceira via para enfrentar Lula, pois todos os outros, sem potência política, falharam até agora. Pacheco (DEM-MG) engavetou a CPI do Genocídio, que só foi desengavetada por ordem do Supremo. O presidente do Senado não queria problemas com Bolsonaro

OS PÂNTANOS DE BOLSONARO ENGOLEM OS MILITARES

Complica-se cada vez mais a imagem das Forças Armadas, com a participação de generais e altos oficiais como protagonistas de todas as áreas do governo negacionista, vingativo, destruidor, medíocre e corrupto de Bolsonaro. Confirma-se uma previsão que se repete desde o início do governo. Com grande participação de cerca de 6 mil militares no poder,