OS MILITARES E A IGNORÂNCIA

Lilia Schwarcz deu uma aula de História no Roda Viva sobre uma farsa brasileira. Por que os militares, que sempre fracassaram no poder, mantêm até hoje a imagem de salvadores da pátria? O resumo da resposta da historiadora é este: eles estão aí de novo porque o povo não sabe nada da história dos militares.

BOLSONARO DESISTIU DE SER BOLSONARISTA

Esse Bolsonaro propositivo, que defende seu governo (“o maior programa de combate à corrupção foi executado por mim”), passeia de moto e se repete com a caixinha de cloroquina – esse Bolsonaro parece um impostor fazendo uma péssima imitação de Bolsonaro. Há mais de mês Bolsonaro não produz uma frase, uma só, que prove que

A VENEZUELA PODE SER A NOSSA GUERRA DAS MALVINAS

Esta foto do monumento aos 649 argentinos mortos na Guerra das Malvinas, em 1982, é também a eternização da lembrança de um vexame. O memorial na Praça San Martin lembra aos argentinos que os militares foram criminosos como ditadores e foram incompetentes como comandantes de um confronto que todos sabiam que seria perdido. Depois da

PRECISAMOS FALAR DE GENOCÍDIO

Foi de alto risco o movimento do general Hamilton Mourão, que decidiu tentar impor o que Gilmar Mendes deve dizer. Mourão acha que o ministro deve uma retratação, como pedido de desculpas aos militares, por ter afirmado que as Forças Armadas são cúmplices do genocídio que Bolsonaro provoca com sua política de negar a pandemia.

ELES GOVERNAM PRA QUEM?

Essas são, segundo as últimas pesquisas do Datafolha e do Vox Populi, as posições dos brasileiros: 65% acham que os militares não devem participar do governo nem se envolver com política. 75% são favoráveis ao regime democrático. 78% dizem que o regime militar foi uma ditadura. 72% discordam de Bolsonaro de que o brasileiro quer

A BRONCA DOS MILITARES É COM GILMAR MENDES

Se os ministros militares acham que não há genocídio na pandemia e por isso vão processar Gilmar Mendes por injúria e difamação, por que não processam todos os que entendem que há genocídio, ou a briga é apenas com o ministro do Supremo? Sempre lembrando que Gilmar Mendes foi quem disse, no dia 6 de

AS GUERRAS DE MENDES, DE MONICA IOZZI E DOS MILITARES

Gilmar Mendes acusa os militares de serem cúmplices do genocídio da pandemia. Mas ele já foi acusado de cúmplice de um criminoso e processou a acusadora. Era Monica Iozzi. Agora, os militares podem processá-lo com o mesmo pretexto que ele usou contra a atriz. Abaixo, o link do meu texto quinzenal no jornal Extra Classe.

CHAMEM O GAITEIRO

Os ministros militares decidiram entrar com uma representação na Procuradoria-Geral da República contra Gilmar Mendes. É pela acusação de Mendes de que as Forças Armadas são cúmplices do genocídio da pandemia ao manterem um general como ministro da Saúde. Bolsonaro queria uma trégua com o Supremo enquanto cuida do complicado caso do Queiroz e toma

NÃO EXISTE MAIS O BOLSONARO DA AMEAÇA DO ‘ACABOU, PORRA!’

A quarentena de Bolsonaro termina no dia 21, uma terça-feira, se forem cumpridas as duas semanas de isolamento desde o anúncio do teste positivo de 7 de julho. Até lá, ele pode continuar recolhido, que é o que lhe convém desde a prisão de Queiroz e do desmonte do golpe como blefe, e fazer apenas

GILMAR MENDES NÃO LARGA DO PÉ DELES

Mais dois recados de Gilmar Mendes aos militares, hoje à tarde no Twitter: A primeira postagem: “No aniversário do projeto que leva o nome de Rondon, grande brasileiro notabilizado pela defesa dos povos indígenas, registro meu absoluto respeito e admiração pelas Forças Armadas Brasileiras e a sua fidelidade aos princípios democráticos da Carta de 88”.