Polícia Federal bate na porta do primeiro bilionário envolvido no 8 de janeiro

É gaúcho de Santa Rosa, na zona da soja, o primeiro bilionário identificado pela Polícia Federal como financiador e articulador da invasão de Brasília no 8 de janeiro. É Mario Luft, de 80 anos, dono do grupo Luft, uma das maiores empresas de logística do Brasil, atuando principalmente no armazenamento e transporte na área do

Sem apaziguamentos com os criminosos do 8 de janeiro

O ato em defesa da democracia no Congresso cumpriu o que prometeu, mas só estará completo se for inspirador de ações na área que ainda não completou o serviço para a reparação dos fatos do 8 de janeiro. É a área que, pela definição do ministro Alexandre de Moraes, menos deve confundir paz com apaziguamento

O dia de dizer que o núcleo do golpe não escapará

As instituições de defesa da democracia, em especial as do sistema de Justiça, poderiam oferecer aos brasileiros, nesse 8 de janeiro, um gesto de confiança e efetividade. Um aceno de afirmação das suas prerrogativas e deveres, em meio ao crescimento do sentimento de que os chefes do golpe podem ficar impunes. Sem espalhafatos, sem ações

Estadão faz o jogo do fascismo às vésperas do 8 de janeiro

O Estadão botou as unhas de fora na retomada da sabotagem ao inquérito das fake news. Renova-se a tentativa de desqualificar as investigações, para assim atacar a relatoria de Alexandre de Moraes. São unhas grandes, de mãos peludas, expostas às vésperas do aniversário do 8 de janeiro e do ato que acontecerá no Congresso, por

A velha direita foge do ato no 8 de janeiro por medo de contrariar o fascismo

É previsível a escolha feita por governadores que não participarão do ato do primeiro ano do 8 de janeiro em Brasília. Eles poderiam ficar ao lado dos líderes dos poderes invadidos pelos golpistas. Ficaram ao lado dos golpistas. Nenhuma surpresa. Não há nenhuma arapuca de Lula ao programar o evento pensando em expor os bolsonaristas

Os figurantes abandonados pelos líderes do 8 de janeiro

O 8 de janeiro de 2023 ainda é um desatino a ser melhor compreendido a partir do conjunto de protagonistas, coadjuvantes e figurantes, considerando-se os falsamente ocultos, os visíveis e os que se consideram disfarçados ou dissimulados. O governo faz bem em se precaver, diante da proximidade da data, mas é improvável que grupos se

Jornalões escondem o fiasco dos manés na Paulista

Folha, Globo e Estadão passaram a semana anunciando, com chamadas de capa, a grande aglomeração de bolsonaristas,diante do prédio do Masp, na Avenida Paulista no domingo. Seria um ato em defesa dos direitos humanos dos terroristas presos pelo 8 de janeiro, com a presença quase certa (quase) de Bolsonaro. Foi um fracasso. O vão do

A utilidade dos kids pretos, verdes e amarelos

Os generais Augusto Heleno e Ridauto Lúcio Fernandes poderiam se sentar um dia à sombra de uma árvore do buriti, no meio do cerrado, e conversar sobre o que fizeram como militares com sólida formação para ações que exigem bravura e preparo técnico fora do comum. Augusto Heleno poderia começar dizendo que, no depoimento à