O TUCANO QUE NÃO SE ARREPENDE DO QUE FEZ EM 2018

João Doria finalmente assumiu que errou ao votar em Bolsonaro em 2018. Não só votou como anunciou que era o candidato de Bolsonaro em São Paulo. Virou o BolsoDoria. Janaína Paschoal, Alexandre Frota, Major Olímpio (já falecido), Sara Winter, Gustavo Bebbiano (já falecido) e os três comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica abandonaram

A CICATRIZ NA TESTA DO TUCANO

Tem gosto e efeito de chá de boldo a conversa de pré-candidato do governador gaúcho na arrancada pela disputa de espaços na direita à eleição do ano que vem. Eduardo Leite pode fazer algum bem, talvez não faça tanto mal, mas parece não fazer falta. É um chá. Vi a participação dele na Brazil Conference

O VÁCUO PARA O CANDIDATO DA DIREITA

As pesquisas já mostraram que Luciano Huck não é uma alternativa da chamada direita de centro para enfrentar Bolsonaro. Huck tem exposição como nenhum outro, é figura manjada, mas não decola, até porque tem alta rejeição. Sergio Moro já está fora do páreo e só conseguiria sobreviver e concorrer se acontecesse um milagre. Que partido

O NOVO LEITE COM MAIS VITAMINAS

Temos outro Leite no café da manhã, muito diferente do servido ao eleitorado da direita até 12 de fevereiro. Naquele dia, em entrevista à Folha, o governador gaúcho deu a receita para enfrentar Bolsonaro: agir com sensatez e moderação e não com críticas e oposição sistemática. Eduardo Leite tentava fazer média com a extrema direita,

E SE JOÃO DORIA FUGIR COM A VACINA?

Aécio Neves é um zumbi arrastando correntes e malas sem rodinhas nos grupos de WhatsApp do PSDB. Sua missão de enfrentar João Doria e abrir espaço e apoios à candidatura do gaúcho Eduardo Leite em 2022 cria soluções e problemas. A solução é que finalmente os tucanos que ainda se acham donos dos grandes ninhos

O TUCANO CORDIAL COM O GENOCIDA

Está clara a estratégia do moço da nova Arena gaúcha (ainda disfarçado de tucano) como opção da direita em 2022. Se João Doria, Luciano Huck e Sergio Moro são nomes da direita que se apresentam claramente como antibolsonaristas, Eduardo Leite quer ser visto como um “moderado” que não ataca Bolsonaro. É o que está dito

EDUARDO LEITE FUMA BOLSONARO, MAS NÃO TRAGA

Está na rua a pré-campanha do tucano que pode enfrentar João Doria dentro do partido sem causar incômodos a Bolsonaro. O PSDB fez sua escolha: Eduardo Leite é o nome para a ressurreição do partido, que fica bem com a base bolsonarista e renova uma sigla decadente e rachada ao meio. É o tema do

O NOVO MODELITO TUCANO

O PSDB é o partido que só entra nas eleições para presidente para perder. Contando primeiro e segundo turnos, perdeu oito eleições para Lula e Dilma. Não vai mais nem para o segundo turno. E agora quer perder de novo. O único candidato tucano com chance para 2022 é João Doria. Porque é forte em