TUCANO GAÚCHO PODERIA ESTAR NO JOGO, SE NÃO TIVESSE TRAÍDO JOÃO DORIA

A performance de Simone Tebet, com apenas 1% no Datafolha, depois de uma semana de exposição na propaganda de TV, provoca uma dúvida, entre tantas outras. E se o candidato da terceira via fosse Eduardo Leite, que tentou aplicar um golpe em João Doria, depois das prévias, para ser o candidato não só do PSDB,

A DESTRUIÇÃO DA DIREITA QUE INVENTOU BOLSONARO

O tucano gaúcho que tentou aplicar o golpe em João Doria é orientado agora a voar em direção ao ninho precário que está sendo preparado para Simone Tebet. Eduardo Leite, o predador, não consegue parar. Está em fermentação a ideia de que logo Simone será considerada inviável como nome da terceira via, e Leite ressurgirá

O MASSACRE DE AÉCIO E LEITE CONTRA DORIA É INÉDITO PÓS-DITADURA

João Doria é um caso a ser melhor estudado como fracasso e rejeição. Mas há consenso em torno de pelo menos um componente do processo de destruição da sua imagem. Doria foi massacrado pelo movimento pró-golpe em que Aécio Neves esteve a serviço de Eduardo Leite. Doria venceu as prévias do partido para ser candidato

UM TUCANO VOANDO PARA O NOVO GOLPE

É errática, com trilhas envoltas por penumbras éticas e manobras oportunistas, a caminhada de Eduardo Leite em direção a alguma coisa que ele nunca sabe direito o que possa ser. Leite não conseguiu aplicar o golpe em João Doria e cometeu um erro que políticos menos arrogantes não cometeriam. Caiu na arapuca armada por Aécio

QUEM SE ARRISCA A FICAR AO LADO DO TUCANO GAÚCHO?

A senadora Simone Tebet, pré-candidata do MDB, está tentando se fortalecer como um dos nomes que a terceira via (que insiste em dizer que existe) pode anunciar até o dia 18 de maio por todos os partidos de “centro”. Esse nome seria o candidato de todos. Simone deu entrevista à Sabatina da Folha e deve

UM TUCANO À VENDA

Leiam o que a Folha escreve sobre a participação do tucano gaúcho, como avulso, na Brazil Conference, em Boston, que reuniu principalmente presidenciáveis da direita: “Correndo por fora após perder as prévias para Doria, Eduardo Leite não participou de uma sabatina como presidenciável, mas de um debate sobre como melhorar o poder econômico do brasileiro,

TUCANO GAÚCHO FICOU DEPENDURADO NO PINCEL DA DIREITA

Complicou-se a situação de Eduardo Leite. Dissemina-se no PSDB o entendimento de que, se ele tentar um golpe em João Doria, na convenção, o caso pode parar na Justiça. As prévias, dizem líderes tucanos, não podem ser desrespeitadas por decisão da convenção, ou a realização da consulta não teria sentido. O outro movimento dele em