O MASSACRE DE AÉCIO E LEITE CONTRA DORIA É INÉDITO PÓS-DITADURA

João Doria é um caso a ser melhor estudado como fracasso e rejeição. Mas há consenso em torno de pelo menos um componente do processo de destruição da sua imagem. Doria foi massacrado pelo movimento pró-golpe em que Aécio Neves esteve a serviço de Eduardo Leite. Doria venceu as prévias do partido para ser candidato

O VALE-TUDO DE UM TUCANO CONTRA OUTRO TUCANO

As idas e vindas de Eduardo Leite constrangem a imagem do gaúcho como uma figura histórica de fibra e de palavra. Leite é um péssimo perdedor. Perdeu as prévias do PSDB para João Doria no ano passado e assumiu que iria trabalhar pelo vencedor na disputa pela presidência da República. Inconformado com a derrota, meses

UM TUCANO PERDIDO NO ESPAÇO

O quase ex-tucano Eduardo Leite está mandando recados aos jornalistas amigos todos os dias. As mensagens andam em várias direções. Leite sugere que pode ser candidato a presidente pelo PSD ¬ como mais um dos corvos da política, que só espera a morte de Rodrigo Pacheco –, e depois recua e manda avisar que vai

BRIZOLA, CIRO, REBELDES E PARIS

Brizola estaria comemorando cem anos neste sábado. Há 20 anos, participou do seu último grande projeto político, com uma cartada surpreendente na época: a aposta em Ciro Gomes. Ciro seria o seu candidato a presidente, para que conseguisse o que ele tentou uma vez e que não tinha mais idade para tentar de novo. Brizola

O ESTEPE PARA O CHEVETTE DE SERGIO MORO

A cena de Deltan Dallagnol com aquele cartaz nas mãos, no dia da filiação ao Podemos, para avisar que “com 300 deputados nós mudamos o país”, é mais do que simplória. É quase infantil, porque ofende e subestima a capacidade de discernimento do eleitor. Para Dallagnol, o brasileiro médio só entende o que o lavajatismo

SERGIO MORO VAI ATÉ O FIM, QUE PODE SER LOGO ALI

Responda rápido: quem vai carregar Sergio Moro nas costas, pra cima e pra baixo, no meio do tiroteio de uma pré-campanha, mesmo muito antes da guerra pesada do ano que vem? Quem tem expressão no Podemos para ser o escudo de Moro, num ambiente que a família Bolsonaro irá transformar em campo minado, muito mais para

A DIREITA NÃO CONSEGUE ACERTAR A FANTASIA

Ciro Gomes ficou engraçado com a fantasia de funkeiro apresentador do programa Ciro Games na internet. É o casual hip hop produzido e enfiado num cabra que já não sabe mais em que lugar da cintura carrega a peixeira. Ciro de funkeiro é o estágio avançado do teatro confuso armado pelo esforço da representação na

O FRACASSO ANUNCIADO DA NOVA EMPREITADA DE SERGIO MORO

Sergio Moro condenou Lula ao cárcere político e foi trabalhar para o maior inimigo de Lula e da democracia. Não deu certo. Bolsonaro achou que Moro teria competência para aparelhar a Polícia Federal e transformá-la num reduto da arapongagem da extrema direita a serviço da família. Moro não soube fazer o que Bolsonaro determinou que

A CICATRIZ NA TESTA DO TUCANO

Tem gosto e efeito de chá de boldo a conversa de pré-candidato do governador gaúcho na arrancada pela disputa de espaços na direita à eleição do ano que vem. Eduardo Leite pode fazer algum bem, talvez não faça tanto mal, mas parece não fazer falta. É um chá. Vi a participação dele na Brazil Conference

O TUCANO CORDIAL COM O GENOCIDA

Está clara a estratégia do moço da nova Arena gaúcha (ainda disfarçado de tucano) como opção da direita em 2022. Se João Doria, Luciano Huck e Sergio Moro são nomes da direita que se apresentam claramente como antibolsonaristas, Eduardo Leite quer ser visto como um “moderado” que não ataca Bolsonaro. É o que está dito