COVARDES, UNI-VOS!!!

Extremistas de direita e todos os que genericamente são definidos como fascistas estão agrupados nos mais variados tipos de organização. Mas não há ainda entidades que congreguem os covardes e os isentões. Porque os covardes não são necessariamente da direita e da extrema direita explícita ou encabulada. Há covardes em todas as classes e categorias

Até quando nosso primo será terraplanista?

O ano termina e arrasta para 2024 atitudes extremistas e negacionistas incorporadas à vida de todos nós. A agressividade da extrema direita é o tema do meu último artigo do ano, no jornal Extra Classe, com link logo abaixo: https://www.extraclasse.org.br/opiniao/2023/12/ate-quando-nosso-primo-sera-terraplanista/

Depois de duas derrotas, o macho bolsonarista violento é um ser desorientado

O Brasil leva de 2023 para 2024 muitos dos seus paradoxos à espera de decifradores. Esse é um deles: por que a violência cotidiana, principalmente contra as mulheres, não para de crescer, mesmo com os abalos sofridos pela base política e amoral da qual faz parte a maioria dos agressores? Por que os agressores invariavelmente

Anne Frank não entenderia

Integrantes de grupos neonazistas são monitorados e muitas vezes presos por delegacias especializadas em todo Brasil. São contidos e processados. Há também uma brava gente dedicada à compreensão das ações e da militância criminosa de células neonazistas em expansão no Brasil. Todos, dos policiais a promotores, juízes e pesquisadores de várias áreas, que tentam conter

O jornalismo que vê ‘relações’ do PT com o Hamas é o mesmo acovardado diante das conexões de Bolsonaro com os nazistas

Ninguém irá ler uma linha, uma só, de militantes do jornalismo de direita das corporações sobre a provada relação do bolsonarismo com figuras e movimentos neonazistas. Não se ouvirá uma frase. Mas esses mesmos militantes foram rápidos ao tentar conectar Lula, o PT e as esquerdas ao que classificam como a organização terrorista  Hamas. Nunca

A sobrevivência do bolsonarismo depende do fim de Bolsonaro

Pretendentes a herdeiros do acervo político de Bolsonaro têm pela frente o desafio de ajustar os movimentos que os afastem um pouco do indivíduo, sem que pareça desprezo ou fuga e sem se distanciar do que ainda é o bolsonarismo. Parece contraditório, mas não é. Bolsonaro conseguiu em 2018 um feito subestimado até pela ciência

Aécio reaparece catando sobras no lixão do bolsonarismo

Aécio Neves está de novo nas capas dos jornais com ataques a Dilma Rousseff, para retomar a conversa de que não houve golpe. Os jornalões saíram atrás do zumbi tucano, para que ele falasse de novo das pedaladas, depois que o TRF1 absolveu Dilma por unanimidade. Por que Aécio numa hora dessas? Porque ele escapou

Chegou a hora de recolher os cadáveres das Malvinas brasileiras

Cada militar tem a guerra que merece. Os argentinos tiveram a guerra das Malvinas, perdida pela arrogância e pela incapacidade de avaliar a força do inimigo. Desqualificados como estrategistas, os generais foram empurrados para os cantos mais imundos da história do país, a partir do julgamento dos chefes golpistas em 1985. A derrota nas Malvinas em

Folha tenta arrastar Eduardo Leite da direita para o centro

Não é apenas equivocada, é quase uma fake news a longa reportagem de domingo em que a Folha tentou puxar Eduardo Leite para o centro, ao citá-lo entre os candidatos ao espólio de Bolsonaro. A chamada da Folha informa: “Eduardo Leite aposta em ritmo diferente de Zema e Tarcísio em especulações sobre 2026. Gaúcho insiste