Trump está escapando. Bolsonaro pode escapar?

Dois dias depois da performance desastrada de Biden no debate com Trump, no final de junho, a Suprema Corte americana anunciou que o republicano tinha imunidades quando ocupou a Casa Branca. Inclusive para cometer o que se configura não só como desmandos, mas como crimes graves. Na sequência, dois dias depois do atentado na Pensilvânia,

O seu primo inventou Bolsonaro

Por que o século 21 convive com uma degradação de valores que parecia ter sido deixada no século 20? A pregação de extrema direita, iniciada em 2018, vai se prolongar por quando tempo mais? São perguntas do meu texto no Extra Classe, com link logo abaixo: https://www.extraclasse.org.br/opiniao/colunistas/2024/07/o-seu-primo-inventou-bolsonaro/

Globo vai se jogar, ao lado de Malafaia, nos braços da extrema direita moderada

Um ano e meio depois do golpe dos manés abandonados por Bolsonaro e pelos generais, há cenários e personagens com papéis definidos. O cenário principal é este: Bolsonaro está morto e cercado de carpideiras. Quem está ao redor pode chorar, pode fingir que chora ou pode, por um empurrão de quem está atrás, cair dentro

Bateu o cansaço com tanto fascismo

É quase hipnotizante o desejo de ver a vitória das esquerdas na França como a chance de nacionalizar por toda parte a contenção do fascismo, desde que se tenha a ajuda de um certo centro altruísta. É a nova tentação mundial, que também vai tentar os brasileiros. É a possibilidade que passa a ser medida

Na DCM TV, Maria Carolina Trevisan fala dos danos do excesso de bolsonarismo

Compartilho o Café da Manhã de hoje da DCM TV, com Kiko Nogueira e Thalita Sotero, que entrevistou a jornalista Maria Carolina Trevisan, autora, com o economista Maurício Moura, professor da Universidade George Washington, do livro “Voto a Voto – Os Cinco Principais Motivos que Levaram Bolsonaro a Perder (por Pouco) a Eleição”. Maria Carolina

O resgate da camiseta pôs a Parada LGBTQIA+ na guerra contra o fascismo?

Darcy Penteado merecia ver o que alguns acham que pode ter sido a politização da Parada do Orgulho LGBTQIA+ para muito além das questões identitárias. Vestir a camiseta da Seleção na Parada de São Paulo, como afronta à extrema direita, seria um primeiro passo nessa direção. O artista plástico Penteado – que se dedicava a

Extrema direita pisoteia os mortos da catástrofe

Lula tem meio século de intuição política, com sabedoria de sobra para saber que a extrema direita continuará pisoteando os cadáveres dos gaúchos para tentar reconstruir suas trincheiras políticas. O fascismo usará a tragédia no Rio Grande do Sul como atalho para se recuperar da derrota na eleição, do fracasso do golpe e da fragilização

As gangues das fake news vão escapar de novo?

Uma informação para estragar o ânimo dos otimistas com a chance de enquadramento dos disseminadores de fake news sobre a tragédia gaúcha: a lista de criminosos da CPI da Covid tem 79 nomes, e 29 são citados por incitação ao crime e propagação de mentiras na pandemia. Não há um só indiciado pelo Ministério Público.

Bolsonarista organiza encontro e chama palestrantes que investigam Bolsonaro

Uma pergunta: que grupo vinculado a nomes progressistas, democratas ou de esquerda – ou com outra definição que os apresentem como contraponto à direita e à extrema direita – conseguiria reunir duas dúzias de altas autoridades de República num evento, não em Londres, mas em qualquer cidade brasileira? Não um grupo vinculado a instituições ou

Glenn Greenwald vê o Brasil com os olhos do bolsonarismo

O bolsonarista neopentecostal acredita que, na guerra do Irã contra Israel, deve ficar sempre contra os iranianos, porque Israel é um país cristão e amigo dos evangélicos com Deus e seu filho Jesus acima de tudo. Mas um jornalista do porte de Glenn Edward Greenwald não pode, seguindo o mesmo raciocínio enviesado, acreditar que a