A HORA DA VERDADE PARA O NEGACIONISTA

Em nome da transparência e por ser a mais controversa figura pública da pandemia, depois de Bolsonaro, Osmar Terra deve informar a todos qual é de fato a sua condição de saúde. O médico e deputado, que concedida entrevistas diárias com suas previsões furadas sobre a peste, não pode ficar calado, agora como infectado, se

A VACINA QUE MARQUES NÃO TOMOU

Bolsonaro ataca as vacinas e chama os brasileiros de maricas, porque despreza os mortos pela Covid e o sofrimento de quem não teve a chance de se imunizar contra outras doenças. Meu artigo no jornal Extra Classe trata do negacionismo bolsonarista e da realidade enfrentada pelo jornalista Jairo Marques, que ficou com sequelas da poliomielite

QUEM PAGA PARA QUE UM BOLSONARISTA TOME A VACINA?

Tem um assunto estranho sendo levado a sério nos Estados Unidos e não é improvável que chegue por aqui. É sobre as pessoas que não querem tomar a futura vacina contra a Covid-19. É gente que tem medo de qualquer vacina (levando a sério crendices do século 19) ou teme apenas essa vacina ou porque

COMO RESOLVER O NEGACIONISMO

Duas ideias para resolver as controvérsias em torno de quem nega a pandemia, nega medidas coletivas de proteção contra o coronavírus, nega a importância da vacina e se dedica a exaltar farsas e milagres bolsonarianos como o da cloroquina. IMUNIDADE DE REBANHO A primeira ideia é essa e envolve convicção, engajamento e capacidade de entretenimento.

O TRISTE FIM DE UM NEGACIONISTA

Escrevi hoje no Facebook que o coronavírus parece matar mais gente de esquerda do que de direita, pelo menos entre as pessoas mais conhecidas. Um amigo gaúcho que mora no Rio me mandou a seguinte informação. Um médico carioca, conhecido entre os amigos como negacionista, reproduzia no Facebook tudo o que desinformava sobre a pandemia.

OS NEGACIONISTAS DE ALEGRETE E DE BERLIM

Alegrete tem 10 mortes pela Covid-19. Todos sabem alguma coisa dos que morreram. A pandemia chega também aos lugares em que negam sua existência. Não há outra cidade da fronteira e da campanha com a simbologia de Alegrete como expressão do que possa ser o gaúcho. Não há no Estado outra cidade com a mitologia