O MUNDO EXALTA O ÍNDIO QUE O BRASIL DESPREZA

Apenas a Folha, dos três grandes jornais brasileiros, tem a morte do cacique Aritana na capa. E mesmo assim está lá embaixo, num cantinho do site, como se fosse uma concessão, só para que não reclamem que o jornal não deu nada. Globo e Estadão esnobaram o cacique. Mas a morte de Aritana Yawalapiti, aos

O TRISTE FIM DE UM NEGACIONISTA

Escrevi hoje no Facebook que o coronavírus parece matar mais gente de esquerda do que de direita, pelo menos entre as pessoas mais conhecidas. Um amigo gaúcho que mora no Rio me mandou a seguinte informação. Um médico carioca, conhecido entre os amigos como negacionista, reproduzia no Facebook tudo o que desinformava sobre a pandemia.

OS NEGACIONISTAS DE ALEGRETE E DE BERLIM

Alegrete tem 10 mortes pela Covid-19. Todos sabem alguma coisa dos que morreram. A pandemia chega também aos lugares em que negam sua existência. Não há outra cidade da fronteira e da campanha com a simbologia de Alegrete como expressão do que possa ser o gaúcho. Não há no Estado outra cidade com a mitologia

A CLOROQUINA E OS SONHOS

A médica Helen Brandão é a nova estrela do bolsonarismo na defesa da cloroquina. Bolsonaro cita seus textos em postagens nas redes sociais. A Folha mostra como a médica distorce informações sobre o remédio em artigos que publica e conta que ela parece ter visões. Helen é dona de uma clínica de estética em Goiânia

OS REMÉDIOS DO CURANDEIRO

Duas reportagens esclarecedoras sobre a manipulação dos medos e da desgraça do povo com o uso da cloroquina e outros medicamentos sem efeito comprovado contra a Covid-19. Flavio Ilha, no Extra Classe, e Felipe Franke e Naira Hofmeister, na Matinal Jornalismo, mostram como Bolsonaro montou a rede de distribuição dos remédios que os políticos “receitam”

O CRIME DA CLOROQUINA

Bolsonaro pressiona os deputados, que pressionam os prefeitos, que pressionam os vereadores. E o médico é convidado a participar da rede de distribuição na rede pública. Está formada a rede de charlatanismo, que envolve laboratórios, as estruturas do governo e os políticos em cumplicidade com profissionais da saúde e exploradores do desespero e da ignorância.

E O CPF DO GOVERNADOR?

O relato do jornalista Renato Dornelles já está na antologia da pandemia. É a história do impasse criado por uma servidora pública (a culpa não é dela) num posto de saúde de Porto Alegre. O jornalista vai atrás do teste da Covid-19. A moça avisa que ele só terá direito ao teste se tiver o