PESQUISA DO DATAFOLHA É UMA ISCA DIANTE DE BOLSONARO

A pesquisa do Datafolha que dá sobrevida a Bolsonaro e ajuda a disseminar mais terror em meio à pandemia também mobiliza os otimistas. Para esses, o retrato é terrível, mas pode ser consertado. São os restauradores de retratos. O dado alarmante nem é o que revela a rejeição de 59% à ideia da renúncia de

O BRASIL É REFÉM DE BOLSONARO

Saiu a pesquisa que amplia o terror da pandemia. A pesquisa que a Folha gostaria de não ter feito. Segundo o Datafolha, a renúncia de Bolsonaro é rejeitada por 59% dos brasileiros. Apenas 37% desejam que ele renuncie e 4% não sabem dizer. Apesar de levantamento do próprio Datafolha apontar que apenas 33% dos ouvidos

BOLSONARO INVESTE NO INFERNO

O jejum que Bolsonaro recomendou para este domingo, “quando o inferno irá explodir”, é mais um movimento em direção à base que o sustenta em meio à pandemia e à ascensão de Luiz Henrique Mandetta. Bolsonaro se jogou nos braços dos pobres e neopentecostais com a determinação dos desesperados. Mauro Paulino e Alessandro Janoni, diretores

AS ARRISCADAS MISSÕES DO GENERAL BRAGA NETTO

O general Walter Souza Braga Netto é reconhecido até pelos coronavírus de Brasília como tutor do governo Bolsonaro. Mas é provável que não estivesse onde está se não carregasse no currículo um desafio imposto pelo Alto Comando do Exército em 2018. Em fevereiro daquele ano, o general, então chefe do Comando Militar do Leste, resistia

SÓ MANDETTA PODE DERRUBAR BOLSONARO

A pesquisa Datafolha que mostra o Ministério da Saúde com 76% de aprovação indica que só uma situação até agora improvável poderia derrubar Bolsonaro. Se Luiz Henrique Mandetta (escondido pela pesquisa) renunciasse, desabaria todo o governo, com Sergio Moro, Damares, Araujo, Salles e Weintraub tombando sobre os filhos de Bolsonaro. Se Mandetta renunciasse, não sobraria

A VAGABUNDAGEM DE BOLSONARO

Os jornalistas queriam saber de Bolsonaro ontem qual é a explicação para a demora na liberação da ajuda de emergência de R$ 600 aos trabalhadores informais. Bolsonaro não sabia nada. Tentava simular impaciência, depois demonstrou irritação, como se quisesse dizer: parem de encher o saco. O que Bolsonaro tentava esconder é que não domina nada.

Cada um cada um

O casal Moro não se entendeu hoje. Sergio Moro foi mais valente do que a mulher dele, a advogada Rosângela Moro, ao defender a posição do ministro Mandetta pelo isolamento em entrevista à Rádio Gaúcha. Já Rosângela postou uma foto e uma mensagem de apoio a Mandetta no Instagram e depois apagou. A mensagem dizia:

MANDETTA CONDUZ O BRASIL, SEGUNDO BOLSONARO

Bolsonaro, o sujeito que só discursa enquanto os outros trabalham, cometeu um ato falho. Hoje, ao falar mal de Luiz Henrique Mandetta, em entrevista à Rádio Jovem Pan, ele disse: “O Mandetta quer fazer muito a vontade dele. Pode ser que ele esteja certo. Pode ser. Mas está faltando um pouco mais de humildade para

MANDETTA CUTUCA BOLSONARO

Luiz Henrique Mandetta está cada vez mais à vontade nas entrevistas coletivas compartilhadas, inventadas por Bolsonaro para tentar esvaziá-lo. Mandetta brilha cercado de medíocres. Hoje à tarde, ele não perdeu a chance de cutucar a burocracia do governo ao responder a mais uma pergunta sobre os brasileiros que passam dificuldades. O repórter não falou nada

O MESÃO DO MANDETTA

Luiz Henrique Mandetta foi favorecido pela arapuca de Bolsonaro porque agora pode ser comparado ao vivo. Na coletivas com outros ministros, ele já apareceu duas vezes no mesão ao lado de Sergio Moro, uma figura insegura, que parece estar sempre se defendendo e se explicando. Teremos um Mandetta assertivo, impositivo, cada vez mais dono da