A AGRESSÃO DO BOLSONARISTA HOMOFÓBICO

O bolsonarista que atacou o senador Fabiano Contarato nas redes sociais por ser gay pediu desculpas hoje na CPI do Genocídio, com o argumento de que foi uma brincadeira. Otávio Fakhoury é mais um valente pela metade. Que o caso não fique apenas nas desculpas de um sujeito que se define como “uma pessoa cristã”.

O VÉIO APOSTA QUE NÃO PERDE NUNCA

O senador Humberto Costa fez as intervenções mais incisivas na CPI do Genocídio, quando do depoimento do véio da Havan. Costa disse: – O senhor é acusado de ser criminoso contumaz nessa pandemia. E depois completou: – O senhor Luciano Hang está rindo porque acham que a CPI não vai dar em nada, que é

A ADVOGADA QUE MOSTROU A CARA DO NAZISMO BRASILEIRO

A CPI terá que chegar a todas as conexões e redes dos campos de extermínio que usavam cloroquina, para que o caso da Prevent não seja considerado único. Porque se sabe que certamente não é o único. Os donos e diretores da Prevent atuavam com cúmplices poderosos dentro e fora do governo. Mas quantas outras

PEDIDO DE PROTEÇÃO

A advogada Bruna Morato pediu nesse momento proteção especial à CPI da Covid. A advogada afirmou: “Tenho preocupação com o que vai ocorrer com a minha vida depois do dia de hoje”. O senador Randolfe Rodrigues, no exercício da presidência da CPI, determinou que a proteção seja solicitada com urgência à Polícia Federal. Bruna Morato

MIREM-SE NO EXEMPLO DE BRUNA MORATO

Os acovardados não têm mais desculpas para ficar à sombra de neutralidades e omissões ou de militâncias apenas protocolares pela democracia. Mirem-se no exemplo da advogada Bruna Morato. Que os neutros e os assumidamente omissos prestem atenção e sejam contagiados pela bravura dessa moça que denunciou na CPI do Genocídio os detalhes macabros das ‘terapias’

OS CORONÉIS, DE NOVO

O interrogatório de Cristiano Carvalho (representante no Brasil da Davati Medical Supply), na CPI do Genocídio, apresenta de novo a sempre presente lista de coronéis envolvidos nos rolos das vacinas. Carvalho já citou os coronéis Elcio Franco, ex-secretário-executivo da Saúde (o mais citado de todos, sempre), e os coronéis Marcelo Blanco, Glaucio Octaviano Guerra, Cleverson

APENAS A MÃO DO GATO (AO VIVO NA CPI)

Outra reportagem da Folha complica ainda mais a vida do coronel Elcio Franco, ex-secretário executivo do Ministério da Saúde. Franco é mostrado em reportagem de Vinicius Sassine como o homem que, ao responder ofício da diretora da Precisa Medicamentos, Emanuela Medrades, muda com urgência, em fevereiro, a forma de pagamento pela vacina indiana Covaxin. Emanuela

JORNALÕES NÃO ENTRAM NO PÂNTANO DOS CORONÉIS DE PAZUELLO

Os grandes jornais fizeram a pauta mais óbvia do fim de semana sobre os militares citados por civis que conhecem ou participam dos rolos nas compras das vacinas. Globo, Folha e Estadão vieram no domingo com textos sobre as suspeitas, requentando o que todo mundo sabe. Os jornalões fizeram resenhas para dizer que os militares

CHEGOU A HORA DOS PIXULEQUEIROS FARDADOS

Se formassem e dividissem ao meio uma bancada de interrogados com passagem pelo governo, na CPI do Genocídio, com civis subalternos de um lado e militares de outro, é provável que os fardados já tivessem maioria. A grande imprensa vem escondendo os militares que prestam ou prestaram serviços a Bolsonaro, com a desculpa de que