Bolsonaro na ONU em charge de Aroeira no Brasil 247

BOLSONARO EXALTOU OS ATOS GOLPISTAS DO 7 DE SETEMBRO PARA CUTUCAR O SUPREMO

Essa é a primeira conclusão sobre o discurso de Bolsonaro: o sujeito foi a Nova York para dizer para a militância, num palco mundial, que continua o mesmo. Mas será que foi só para a militância? Bolsonaro deu um recado aos que acreditaram que seria mais moderado, depois de se acovardar e pedir trégua a

A ONU ACEITA BOLSONARO COMO ABERRAÇÃO

Bolsonaro é uma invenção do brasileiro macho de extrema direita associado ao brasileiro médio em crise de identidade e de caráter, e não o contrário. Os eleitores de Bolsonaro não existem necessariamente porque Bolsonaro passou a existir. Eles já existiam antes, extraviados ou misturados, na realidade mais recente, a tucanos e pefelistas. Bolsonaro recrutou e

O ESTADO POLICIAL PENSADO POR BOLSONARO

O bolsonarismo está preparando a captura do Estado por grupos armados. O alerta que aparece no texto abaixo não foi escrito por gente da esquerda. Desta vez, os três autores são liberais, entre eles um economista de renome que já prestou serviços ao governo. Chama-se Arminio Fraga. O que ele e os outros dois autores

A TAREFA DE MICHEL É DESTRUIR BOLSONARO

Michel Temer continua espalhando informações que desmoralizam Bolsonaro e constrangem a militância de extrema direita. Temer fez esta semana, em participação virtual do Fórum Liberdade e Democracia, mais uma declaração que denuncia o acovardamento de Bolsonaro. Fica claro, na conversa com Alexandre de Moraes, depois dos atos golpistas de 7 de setembro, que Bolsonaro pediu

PROCUREM OUTRO MITO

O Bolsonaro que existiu até o 7 de setembro não existe mais. Pode até tentar se reabilitar, depois do acovardamento e do pedido de trégua apadrinhado por Michel Temer, mas não será mais o mesmo. O sujeito que pode sobreviver será apenas um Bolsonaro requentado. Procurem outro mito. É o tema do meu texto no

QUAL FOI O BOLSONARO QUE SOBROU?

Este Bolsonaro descontraído, debochado e agressivo desta foto continuará existindo depois do acovardamento e da nota em que bajula Alexandre de Moraes? Abaixo, perguntas elementares motivadas pelo pedido de trégua do indivíduo e das muitas dúvidas acionadas pelo que pode vir a ser o novo Bolsonaro: 1. Até quando Bolsonaro irá ficar apenas se explicando

BOLSONARO FOI HUMILHADO POR ALEXANDRE DE MORAES

Depois de ouvir o pedido de trégua de Bolsonaro, Alexandre de Moraes não precisa perder tempo pensando no que deve fazer. Não há encruzilhadas. Só há um rumo bem iluminado diante do ministro: seguir em frente. Moraes não precisa mais provar a ninguém que não teme Bolsonaro e a estrutura militar e miliciana que o