PESQUISA DO DATAFOLHA É UMA ISCA DIANTE DE BOLSONARO

A pesquisa do Datafolha que dá sobrevida a Bolsonaro e ajuda a disseminar mais terror em meio à pandemia também mobiliza os otimistas. Para esses, o retrato é terrível, mas pode ser consertado. São os restauradores de retratos. O dado alarmante nem é o que revela a rejeição de 59% à ideia da renúncia de

DATAFOLHA EXPÕE A REALIDADE DE UM PAÍS DEPRIMIDO

Estamos, com números, diante da realidade que muitos gostariam de negar. O Datafolha tirou todas as máscaras do Brasil, ao mostrar que 52% desejam continuar sob a ‘liderança’ de Bolsonaro. Desde 28 de março, em três textos em sequência, este blog vinha defendendo que a Folha publicasse logo uma pesquisa sobre a percepção dos brasileiros

O BRASIL É REFÉM DE BOLSONARO

Saiu a pesquisa que amplia o terror da pandemia. A pesquisa que a Folha gostaria de não ter feito. Segundo o Datafolha, a renúncia de Bolsonaro é rejeitada por 59% dos brasileiros. Apenas 37% desejam que ele renuncie e 4% não sabem dizer. Apesar de levantamento do próprio Datafolha apontar que apenas 33% dos ouvidos

QUANDO O PERVERSO VIRA ‘ESPONTÂNEO’

Jornalistas têm vergonha de jornalistas (eu tenho vergonha das atitudes de Vera Magalhães), arquitetos sentem vergonha de colegas arquitetos e políticos devem ser os que mais vivem se envergonhando de quem convive com eles, mesmo que o envergonhado seja muitas vezes também um envergonhador. Li hoje na Folha uma tentativa de compreender Bolsonaro pela abordagem

AS ARRISCADAS MISSÕES DO GENERAL BRAGA NETTO

O general Walter Souza Braga Netto é reconhecido até pelos coronavírus de Brasília como tutor do governo Bolsonaro. Mas é provável que não estivesse onde está se não carregasse no currículo um desafio imposto pelo Alto Comando do Exército em 2018. Em fevereiro daquele ano, o general, então chefe do Comando Militar do Leste, resistia

O DIA EM QUE MANDETTA FOI PARARICADO

As quatro fotos acima foram tiradas do vídeo da entrevista coletiva de hoje à tarde, a primeira depois da divulgação da pesquisa do Datafolha com aprovação de 76% ao desempenho do Ministério da Saúde. As fotos têm, pela ordem, os ministros Wagner de Campos Rosário, da Controladoria-Geral da União; Braga Netto, da Casa Civil; e

A VAGABUNDAGEM DE BOLSONARO

Os jornalistas queriam saber de Bolsonaro ontem qual é a explicação para a demora na liberação da ajuda de emergência de R$ 600 aos trabalhadores informais. Bolsonaro não sabia nada. Tentava simular impaciência, depois demonstrou irritação, como se quisesse dizer: parem de encher o saco. O que Bolsonaro tentava esconder é que não domina nada.

Cada um cada um

O casal Moro não se entendeu hoje. Sergio Moro foi mais valente do que a mulher dele, a advogada Rosângela Moro, ao defender a posição do ministro Mandetta pelo isolamento em entrevista à Rádio Gaúcha. Já Rosângela postou uma foto e uma mensagem de apoio a Mandetta no Instagram e depois apagou. A mensagem dizia:

MANDETTA CONDUZ O BRASIL, SEGUNDO BOLSONARO

Bolsonaro, o sujeito que só discursa enquanto os outros trabalham, cometeu um ato falho. Hoje, ao falar mal de Luiz Henrique Mandetta, em entrevista à Rádio Jovem Pan, ele disse: “O Mandetta quer fazer muito a vontade dele. Pode ser que ele esteja certo. Pode ser. Mas está faltando um pouco mais de humildade para

MANDETTA CUTUCA BOLSONARO

Luiz Henrique Mandetta está cada vez mais à vontade nas entrevistas coletivas compartilhadas, inventadas por Bolsonaro para tentar esvaziá-lo. Mandetta brilha cercado de medíocres. Hoje à tarde, ele não perdeu a chance de cutucar a burocracia do governo ao responder a mais uma pergunta sobre os brasileiros que passam dificuldades. O repórter não falou nada