O RELATÓRIO DA CPI

A íntegra do relatório da CPI do Genocídio, que pede o indiciamento de Bolsonaro e mais 71 pessoas e foi lido hoje pelo senador Renan Calheiros. A tropa de choque do bolsonarismo tentou tumultuar a leitura, com apelos para que a CPI não solicitasse o indiciamento de Bolsonaro. O link está logo abaixo: https://s3.documentcloud.org/documents/21089003/relatoriofinal.pdf

O AMARELÃO DA CPI DO GENOCÍDIO

São muitas e às vezes desencontradas as informações dos jornais sobre o que levou ao adiamento da divulgação do relatório da CPI. O que se sabe é que não haverá mais divulgação no dia 19. A votação do documento ficou para o dia 26. Os principais motivos do adiamento, segundo os jornais, seriam divergências em

A CPI TAMBÉM FOI PALANQUE PARA A EXTREMA DIREITA

Tem fundamento a preocupação dos que se perguntam sobre os efeitos do palanque da CPI do Genocídio nos planos de fortalecimento político da extrema direita. O depoimento desta quinta-feira foi exemplar. Poucos usaram tão bem a chance de aparecer como extremista assertivo quanto o empresário Otávio Oscar Fakhoury. Ele não se intimidou, como se avisasse

O GAROTÃO DO BRADESCO

Este é o garoto-propaganda do Bradesco, o cara que o banco apresenta como exemplo de sucesso à gurizada. Negacionista e bolsonarista, Gabriel Medina rejeitou a vacina contra a Covid na Olimpíada e agora foi afastado da última etapa do mundial de surfe por não estar imunizado. Deu a desculpa de que perdeu a chance de

AS DIGITAIS DE GUEDES NA NEGAÇÃO DA VACINA

Paulo Guedes era, com argumentos legalistas e fiscalistas, parte do esquema montado por Bolsonaro para negar a vacina, como conta a Folha hoje. Guedes, o liberal, fazia parte da estrutura negacionista que tentava retardar as negociações com a Pfizer, com desculpas de economista responsável. Esta é a reportagem de William Castanho, Mateus Vargas e Bernardo

OS CRIMES DO TIOZÃO DO WHATS

O tiozão do Whats, que espalha notícias falsas apresentadas como se fossem informações científicas, é tão criminoso quanto as quadrilhas civis e militares formadas dentro do Ministério da Saúde para saquear e patrocinar o genocídio. O tiozão induz muita gente à desinformação, ao erro e à morte e em algum momento terá de ser enquadrado

O ACUSADO SAI ATIRANDO

Roberto Dias, o ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, acusado de envolvimento no rolo da compra das vacinas, começa o depoimento na CPI atirando na direção dos que o acusam. Dias acusa o deputado Luís Claudio Miranda de ter construído uma denúncia fantasiosa de propina, porque teve interesses contrariados no governo. O sujeito disse