Folha protege empresário e publica desmentido da delação sem dar a notícia

Essa é a Folha de S. Paulo protetora de empresários golpistas. O jornal não noticiou que o véio da Havan foi delatado por Mauro Cid por ter pressionado o inelegível a contestar, com os militares, o resultado da eleição de Lula. Mas noticiou na tarde dessa quinta-feira, na versão online, sem dar a informação antes,

Globo se recupera e finalmente mostra o véio na manchete

O Globo se recuperou, depois de esconder ontem, durante todo o dia, a notícia (furo do Paulo Capelli no Metrópoles) sobre a denúncia de mais um envolvimento do autoproclamado véio da Havan com o golpe. É a manchete do Globo online. Compartilho o texto em nome do interesse público. Estão chegando ao núcleo empresarial do

Olha o véio da Havan de novo aí, gente

Essa informação divulgada por Paulo Capelli, no Metrópoles, foi compartilhada pelos sites a partir da tarde dessa quarta-feira, menos por Folha, Globo e Estadão. Essa é a notícia: “Em delação homologada pela Polícia Federal, Mauro Cid apontou a participação de empresários em um plano não concretizado para evitar a posse de Lula após o segundo

Faltam os grandes periquitos do núcleo empresarial do golpe

O bloco dos sujos do golpe não está completo. As operações de busca e apreensão contra Bolsonaro, Braga Netto e Augusto Heleno deflagram o cerco ao líder e ao núcleo militar do golpismo. Fica faltando dar consistência e efetividade às ações contra o núcleo empresarial que sustentava o golpe na sua origem, com estrutura montada

O véio da Havan vai escapar de novo?

A pergunta acima não é retórica nem dirigida a leigos, mesmo que seja repetida à exaustão há muito tempo. É para policiais, promotores, procuradores, juízes de primeira instância, desembargadores e ministros das altas cortes empenhados na defesa do sistema de Justiça. Eles sabem do que se trata. As lojas Havan e o empresário Luciano Hang

Alexandre de Moraes sabe: Hang é muito mais do que um cara folclórico fantasiado de periquito

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul retoma nesta quinta-feira o julgamento da ação contra o prefeito de Bagé, Divaldo Lara (PTB), e o empresário Luciano Hang, interrompido na terça-feira. Lara é acusado de abuso de poder político e também de abuso de poder econômico, a mesma acusação feita contra o autoproclamado véio

Véio da Havan é acusado (de novo) de abuso de poder econômico em dois julgamentos no mesmo dia

Luciano Hang, o autoproclamado véio de Havan, ou o homem que se vestia de verde-periquito, segundo o ministro Alexandre de Moraes, vai a julgamento nesta terça-feira em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul sob a mesma acusação: abuso de poder econômico nas eleições de 2022 e 2020. O Tribunal Regional Eleitoral de SC

O mistério dos celulares impenetráveis

O advogado Frederick Wassef, que trabalha para Bolsonaro, teve quatro celulares apreendidos pela Polícia Federal no dia 17 de agosto deste ano, quando jantava numa churrascaria em São Paulo. É público que os conteúdos dos celulares foram acessados pela Polícia Federal, que passa agora a analisar o que encontrou. Já o empresário Luciano Hang teve dois

OLHA ELE DE NOVO AÍ, GENTE

O Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina pode se recuperar ou repetir o que fez no passado, quando poupou de cassação o prefeito de Brusque e não condenou o autoproclamado véio da Havan por abuso de poder econômico. O TRE poupou os dois, mas em maio deste ano o TSE decidiu: ambos deveriam ser condenados.

Mais um caso envolvendo o véio da Havan

Acontecerá finalmente no dia 7 de novembro, no Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul, o julgamento do processo contra o prefeito de Bagé, Divaldo Lara, e seu vice, Mario Mena Kalil, ambos do PTB, e o empresário Luciano Hang, o autoproclamado véio da Havan, que assim se anuncia em propagandas e vídeos. Todos