A espada pende agora sobre a cabeça de Jorge Seif

Duas conclusões imediatas depois da decisão do Tribunal Superior Eleitoral de poupar o mandato de senador de Sergio Moro, com uma goleada de sete votos a zero. Votaram contra a cassação o relator, Floriano de Azevedo, e os ministros André Ramos Tavares, Cármen Lúcia, Kassio Nunes Marques, Raul Araújo, Isabel Gallotti e Alexandre de Moraes.

Um acordo que seria devastador

Não pode ser verdade que altas autoridades do Judiciário teriam fechado um acordo para salvar o mandato do senador Jorge Seif. Não pode ter fundamento a informação de que, ao salvar Seif, também o autoproclamado véio de Havan seria salvo. Não há como aceitar que a notícia do acordo seja tratada, em notinhas no Globo,

O bolsonarista que chora vai escapar?

Diante do silêncio generalizado, publiquei artigo nesse blog, no dia 25 de abril, com esse título, sobre a possibilidade de reversão nas expectativas de cassação do mandato do senador Jorge Seif: “O inesperado poder de um senador do segundo time do bolsonarismo” Essa é a primeira linha do artigo: “Tem cheiro ruim saindo do caso

O inesperado poder de um senador do segundo time do bolsonarismo

Tem cheiro ruim saindo do caso do senador Jorge Seif no Tribunal Superior Eleitoral. O processo deveria ter sido julgado na terça-feira da semana passada, mas o relator, Floriano de Azevedo Marques, não apareceu, por problemas pessoais, e não há nova data marcada. O TSE precisa decidir, em julgamento de recurso, se o TRE de

O estranho caso de Jorge Seif

Mais um caso muito estranho, depois da rede de proteção que o Conselho Nacional de Justiça lançou essa semana para tentar salvar a juíza lavajatista Gabriela Hardt. O senador catarinense Jorge Seif (PL) deveria ter sido julgado na terça-feira pelo Tribunal Superior Eleitoral, com grande possibilidade de cassação do seu mandato. Mas o relator do

Só um lugar pode conter o ímpeto do imbrochável arrependido

Os perguntadores podem continuar perguntando: por que Bolsonaro ainda ataca publicamente Alexandre de Moraes, para chamá-lo de mentiroso, como fez essa semana em entrevista à Rádio Gaúcha de Porto Alegre? Bolsonaro ataca Moraes ao vivo, aos brados, porque está solto. Se estivesse preso, poderia até dizer a algum interlocutor que o visitasse na cadeia que

Podem preparar o Pix para Carla Zambelli

Carla Zambelli é agora a primeira na fila do sacrifício. Será cercada no Congresso, a partir da aceitação da denúncia contra ela pelo Conselho de Ética, e por Alexandre de Moraes. E abandonada pelo PL. Não tem mais o colo de Valdemar Costa Neto nem a complacência do sistema de Justiça. A deputada é o

A libertação da direita

Pouco antes de saber do desfecho do julgamento no TSE, Bolsonaro tentou ser magnânimo e modesto ao mesmo tempo e largou essa sobre a sua condenação: “Não é o fim da direita”. Ele está certo. O que acontece é o contrário, é a libertação da direita. Desde Fernando Henrique Cardoso, há mais de duas décadas,

A briga contra o tempo da impunidade

O advogado de defesa de Bolsonaro tornou pública a tentativa de induzir ao adiamento do julgamento no TSE. É do jogo desse meio, mas é muito mais um recurso usado pelos que não querem jogar. Tarcísio Vieira de Carvalho não vê motivo para pressa no desfecho do caso, porque não há eleição esse ano. Se

O julgamento do bolsonarismo

Passou batida, como se fosse um apelo retórico irrelevante, a tese defendida pelo advogado de Bolsonaro no TSE na semana passada. O que Tarcísio Vieira de Carvalho (foto) disse não foram apenas frases de efeito. O advogado apresentou o lastro da argumentação pela absolvição do seu cliente ao afirmar: “Não está em julgamento, como quer