CELSO DE MELLO, MORO E A PANDEMIA

O ex-juiz Sergio Moro pode estar entre os que foram salvos pela pandemia? O Supremo deveria julgar daqui a pouco, possivelmente em abril, o processo de suspeição do chefe da Lava-Jato, que está na Segunda Turma. O voto decisivo, que pode decretar o fim oficial da fama do ex-juiz e afastar suas chances de chegar

MENDES DEBOCHA DE DALLAGNOL

Ironia de Gilmar Mendes agora há pouco, quando Dias Toffoli comentou que a própria força-tarefa comandada por Deltan Dallagnol pediu a progressão da prisão de Lula para o regime semiaberto. Mendes respondeu na hora? “Só o fez a partir da possibilidade do Tribunal decidir a questão da segunda instância. Foi uma benevolência compulsória”. Na verdade,

Novo julgamento, mas para pacificar o país…

Esta notícia da Mônica Bergamo, na Folha, é sensacional. “De acordo com um dos integrantes do MPF que participou diretamente da Operação Lava Jato na equipe do ex-procurador Rodrigo Janot, um novo julgamento de Lula seria a única forma de pacificar o país e afastar as inúmeras suspeitas que passaram a pesar sobre os procuradores

O FIM DO LAVAJATISMO?

O Supremo demorou, mas enquadrou o lavajatismo, numa sessão que pode ser entendida como uma homenagem à memória de Teori Zavascki, o único ministro que havia enfrentado os justiceiros de Curitiba. A Lava-Jato pode não acabar amanhã, mas já em entrou em processo de extrema-unção e está com a missa encomendada. As facções de apoio

A VEZ DE CELSO DE MELLO

A decisão do Supremo de não se submeter às ordens da Lava-Jato, que pretendia humilhar Lula mais uma vez, transfere agora as expectativas para o próximo embate. O STF determinou que Lula fica onde está. Por 10 a 1. O que decidirá mais adiante a Segunda Turma sobre o pedido de suspeição de Sergio Moro,

NÃO HÁ SALVAÇÃO FORA DA POLÍTICA

Há um estranho sentimento entre algumas pessoas com as quais conversei a respeito de uma improvável surpresa no dia 24. Alguns esperam pelo milagre da Justiça, o grande gesto capaz de redimir o Judiciário das aberrações cometidas pela lava-Jato de Curitiba e pelo Supremo que protege tucanos. Esperam pelo gesto que acolha o recurso de

Merecemos

Por resignação, alheamento, omissão e discursos inconsequentes, não são poucos os que merecem (inclusive eu) este Judiciário que irá julgar Lula, o Quadrilhão que nos governa, a filha de Roberto Jefferson gerindo a destruição do trabalho, Gilmar Mendes determinando como deve ser o novo golpe do semipresidencialismo, a sobrevivência de Aécio Neves e a ressurreição