OS TORTURADORES DA MASMORRA DE CURITIBA

Os procuradores da Lava-Jato sabiam que eram mais do que investigadores e acusadores agindo pretensamente em defesa do patrimônio público. Sabiam que estavam muito acima do poder do Supremo e tinham certeza de que ninguém da estrutura da Justiça teria coragem de questionar suas ações. Eles sabiam que agiam como justiceiros e como membros de

E SE APARECER NA VAZA JATO O PACTO DE MORO COM BOLSONARO?

Não é improvável que apareça, em meio às mensagens da Vaza Jato, uma conversa em que os procuradores de Curitiba dizem sem volteios que a missão deles estaria cumprida se, além de condenar e prender Lula, a força-tarefa elegesse Bolsonaro. É possível que existam conversas em que eles interagem sobre o pacto pré-eleição de Sergio

A IMPRENSA APODRECEU JUNTO COM A LAVA-JATO

Não são poucos os jornalistas que cresceram na vida nos últimos anos e construíram carreiras invejadas como repórteres e comentaristas da Lava-Jato nas grandes redações. Sabe-se agora que grande parte dessa elite de jornalistas lavajatistas pagou um preço que não poderia ter pago para obter e disseminar informações a qualquer custo. As luzes jogadas nos

O JUSTICEIRO DEVORADO PELA PRÓPRIA TESE

Vamos rememorar o que pensava Sergio Moro em julho de 2018, em entrevista à Folha, ao ser questionado sobre a legalidade da divulgação da conversa telefônica interceptada entre o ex-presidente Lula e a então presidente Dilma Rousseff, em 2016, cujo conteúdo foi entregue pelo próprio Moro à Globo. Eis o que disse o juiz sobre

DALLAGNOL ERA ESTAGIÁRIO DE SERGIO MORO NA CAÇADA A LULA

Há mais do mesmo nas novas conversas entre Sergio Moro, Deltan Dallagnol e outros procuradores que trabalhavam para o juiz em Curitiba como se fossem estagiários do Ministério Público. A novidade nas mensagens divulgadas nessa segunda-feira é a exacerbação do tom da caçada a Lula. Ele sofreu mesmo uma perseguição política. Alguns trechos das conversas

DELTAN DALLAGNOL SÓ TRABALHAVA SOB O CHICOTE DE SERGIO MORO

Sergio Moro defendeu a entrega à Globo do grampo da conversa de Dilma com Lula, em 2016, com o argumento de que a população deve ter acesso a informações relevantes que o Judiciário não pode guardar em segredo. Defendeu a mesma posição em relação à divulgação do vídeo da famosa reunião ministerial de abril do

SÓ HÁ UMA SAÍDA PARA SERGIO MORO

É complicada a situação de Sergio Moro. Nos próximos dias o consultor poderá acrescentar mais um ex diante do nome. Será ex-juiz, ex-aliado de Bolsonaro, ex-ministro da Justiça, ex-futuro ministro do Supremo, ex-candidato a candidato a presidente da República e ex-sócio de uma corporação americana que tenta salvar os restos de empresas que ele ajudou

ATÉ A FAMÍLIA DE AL CAPONE FICARIA ESPANTADA COM SERGIO MORO

Os americanos tinham certeza de que nunca iriam ler nos jornais de Chicago uma manchete como esta: “Eliot Ness será sócio de consultoria que tentará salvar os negócios de Al Capone”. Ness, o legendário agente federal que pegou o mafioso Alphonse Gabriel Capone, não cometeria esse desatino. Amigos de Moro na imprensa sempre gostaram de

CAEM TODAS AS MÁSCARAS DE SERGIO MORO

Sergio Moro decidiu parar de brincar de político e vai fazer o que é a sua vocação. Virou sócio-diretor da consultoria americana de gestão de empresas Alvarez & Marsal. A consultoria foi contratada para tentar salvar o que for possível do que sobrou da Odebrecht, que Moro e a Lava-Jato quase destruíram para pegar Lula.

MORO PRECISA DAR OS NOMES DOS MINISTROS QUE DELATARAM CARLUXO

Sergio Moro denunciou Carlos Bolsonaro à Polícia Federal. O moço seria, segundo ministros do primeiro time de Bolsonaro, um dos participantes do Gabinete do Ódio. Até as emas do Alvorada sabem que o filho preferido é mais do que participante, é chefe da máquina de produção de mentiras. Mas a forma como a informação foi