Moro sabia do esquema da fundação de Deltan Dallagnol

Sergio Moro tentou, mas parece que não vai escapar das investigações sobre a tentativa de criação da fundação bilionária de R$ 2,5 bilhões com recursos da Petrobras, que teria sido idealizada em 2018 e quase concretizada em 2019. Sempre foi dito que a fundação era ideia de Deltan Dallagnol, sem a participação de Moro. Seria

O justiceiro finalmente será contido por causa de uma briga pessoal?

Sergio Moro será processado por ter caluniado Gilmar Mendes. Como hoje está em desvantagem, pode ser condenado. Mas e daí, o que isso significa para os mortais que acompanham a briga aqui da parte debaixo da colina? Não significa nada, apesar de ter virado manchete dos jornais. Num país em que o sistema de Justiça

A espada pende agora sobre a cabeça de Jorge Seif

Duas conclusões imediatas depois da decisão do Tribunal Superior Eleitoral de poupar o mandato de senador de Sergio Moro, com uma goleada de sete votos a zero. Votaram contra a cassação o relator, Floriano de Azevedo, e os ministros André Ramos Tavares, Cármen Lúcia, Kassio Nunes Marques, Raul Araújo, Isabel Gallotti e Alexandre de Moraes.

Jornalões escondem Dallagnol como criador da fundação nos esgotos da Lava-Jato

Folha, Estadão e Globo esconderam de seus leitores o nome do procurador que levou a juíza Gabriela Hardt a correr o risco de fazer coisas erradas, que podem agora condená-la e até afastá-la da magistratura. Os três jornais noticiaram a decisão do ministro Luís Felipe Salomão, corregedor nacional de Justiça, de afastar a juíza, um

O ex-tudo que agora também é ex-ladrão de galinha

Se tivesse falado antes com Lula, Sergio Moro ficaria sabendo que não dá pra confiar em juízes. Moro entrou no gabinete de Gilmar Mendes esses dias na condição de integrante do crime organizado, na definição do próprio ministro, e saiu como ladrão de galinhas. Foi rebaixado em menos de um mês. No dia 12 de

Moro pede a Mendes uma bênção ou água ou um milagre

Essa notícia foi publicada pelos jornais com a maior naturalidade, como se fosse algo absolutamente normal em meio a todas as anormalidades brasileiras. Diz a notícia que o ex-juiz suspeito Sergio Moro se encontrou com o ministro Gilmar Mendes na terça-feira, um dia antes da retomada do julgamento no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná sobre

As dívidas impagáveis do jornalismo com a Lava-Jato

Na semana do julgamento de Sergio Moro no TRE do Paraná, e logo depois do voto do relator em defesa do ex-juiz suspeito, o Estadão sai com uma manchete que tenta ressuscitar a Lava-Jato: “Empresa suíça admite nos EUA propina na Petrobras, mas processo da Lava Jato está parado no Brasil” Na capa do Globo,

Sergio Moro vai escapar de novo?

Sergio Moro sempre foi questionado por colegas e juristas por agir também como acusador, em conluio com o Ministério Público, como chefe da República de Curitiba. O relator das duas ações contra ele, no TRE do Paraná, desembargador Luciano Carrasco Falavinha Souza, deu um show como defensor de Moro na abertura da sessão que julga

Gaspari chegou atrasado

Elio Gaspari descobriu agora, em texto publicado hoje na Folha, as semelhanças entre o frei da era medieval Girolamo Savonarola e Sergio Moro. Chegou bem atrasado. Em 2016, o físico Rogério Cerqueira Leite já havia irritado o ex-juiz com a comparação em artigo na mesma Folha No link abaixo, o texto que escrevi em 2022

O acerto de contas com Sergio Moro

Se for cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, o senador Sergio Moro pode recorrer ao TSE só para cumprir protocolo. Se não for condenado em Curitiba, será depois em Brasília. Não há como Moro escapar da cassação. No seu caso, a Justiça Eleitoral cuidará – como está no site do TSE – “do respeito