Folha lembra aniversário do inquérito das fake news, mas para atacar Alexandre de Moraes

A Folha de S. Paulo é o primeiro jornalão a registrar que no dia 14 de março o inquérito 4.781, conhecido como o megainquérito das fake news, completa cinco anos.

Mas o jornal conspira contra o próprio jornalismo, ao focar toda a reportagem, do início ao fim, não nos suspeitos de crimes graves sob investigação desde 2019, mas no relator Alexandre de Moraes.

A Folha decidiu retomar uma pauta que tem a idade do inquérito. E volta a questionar o fato de que o ministro acumula essa e outras relatorias, mesmo que todas as outras sindicâncias tenham conexões entre si.

Para a Folha e para alguns juristas (os especialistas sempre convocados pelo jornal), não é bem assim. Moraes não poderia ter tanto poder.

Mas não há uma linha, uma só, sobre os investigados e os crimes dos quais são acusados. Não há uma linha sobre os nomes de empresários ricaços e remediados (Luciano Hang, Edgard Corona e Otavio Fakhoury, entre outros) desse inquérito que é a origem de todas as investigações sobre golpismo, com disseminação de mentiras e ataques à eleição, ao Supremo e depois a Lula e ao governo eleito.

O jornal tenta mais uma vez esconder os nomes de gente graúda, entre os quais muitos deputados, para retomar uma controvérsia vencida.

Esse blog tratou do aniversário do inquérito no dia 4 de março. Quem quiser, que role a tela e vá lá atrás de informações que a Folha sonegou ao seu leitor, só para atacar Alexandre de Moraes e camuflar golpistas endinheirados.

_____________________________________________________________________________

CAPITANIAS HEREDITÁRIAS
Rosângela Moro, conja de Sergio Moro, pretende concorrer ao Senado pelo Paraná, na vaga que será deixada pelo marido, que deve ter o mandato cassado pelo TRE do Estado.

Fernanda Dallagnol, conja de Deltan Dallagnol, será a candidata do Novo à prefeitura de Curitiba, se o marido (cujo mandato de deputado foi cassado) também for impedido de concorrer a prefeito.

Se não der certo, terão de escalar tios, sogras e avós para que cumpram a missão de substituir os sujeitos cassados.

Os moralistas lavajatistas valorizam muito a família.

3 thoughts on “Folha lembra aniversário do inquérito das fake news, mas para atacar Alexandre de Moraes

  1. Moisés, é muito importante que o Lula comece a dar um pouco de atenção às críticas dos jornalões. O editorial da Folha de hoje é preciso: o país vai bem, o governo Lula vai bem, mas as declarações do cidadão Lula estão colocando tudo a perder. Lula não tem mais camaradas conselheiros dos tempos antigos, com quem ele podia contar e confiar. Sua esposa enjoada e perua domina a agenda e o telefone dele, que não faz mais política, não conversa mais. Esse debate (sobre Lula estar acabando com o próprio Lula) precisa surgir no campo da esquerda, mas o que existe ali é uma espécie muito parecida com um “bolsonarismo petista”, com a figura do mito infalível e toda sorte de fanatismo. E se você comentasse com o povo da esquerda? Abraço.

  2. Se mijóias e a conja entrarem na disputa pra vaga do ex-tudo, certamente teremos uma boa divisão de votos no Paraná. A depender da estratégia do campo progressista, ele pode correr por fora com grandes chances. De qualquer jeito, 2024 é o ano em que ficará evidenciado o verdadeiro caráter de boa parte do povo paranaense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


3 + 1 =