CADA UM COM SEU TITANIC

O mundo todo não sabe o que será de nós com o avanço assustador da variante Ômicron.

E aí, bem no meio do novo surto, algumas pessoas decidem se aglomerar. Não 10, nem 30, nem cem pessoas dentro de um bar.

Estão se aglomerando em navios de cruzeiro. Aglomeraram 3.836 pessoas dentro do navio Costa Diadema, da Costa Cruzeiros.

São 2.516 passageiros e 1.320 tripulantes que saíram na segunda-feira de Santos para passar o reveillón em Ilhéus.

Depois, o cruzeiro poderia seguir mares muito altos, não se sabe direito para onde, com gente de todas as idades, incluindo, claro, muitos idosos.

Mas o navio foi retido nesta quinta-feira em Salvador, porque tem 68 embarcados com Covid. Ninguém desce e ninguém sobe.

Parece meio irreal. Um navio cheio de gente que acha que a pandemia acabou. Vão para uma festa para saudar o ano novo com fogos, champanhe e música, no sul da Bahia, onde as pessoas estão morrendo e perdendo casas nas cheias.

E depois nós achamos que o louco é apenas Bolsonaro. Esse pode fazer o que bem entende, inclusive fugir, se achar que deve.

Mas os passageiros do navio não têm agora por onde escapar. Estão retidos em salvador, até quando ninguém sabe, porque o surto pode ter se espalhado.

Bolsonaro foi eleito por esse tipo de gente. Não, não são todos eles eleitores do sujeito, mas poderiam ser. Alguns são eleitores do Amoedo e até do Cabo Daciolo.

Ninguém se amontoa impunemente num cruzeiro, com um custo mínimo de R$ 5 mil por casal, em meio à disseminação de uma nova variante da Covid.

Ninguém sai assim de casa, sem custos, para fazer festa ao lado de uma tragédia humana com repercussão mundial e na hora em que tudo pode acontecer com a nova variante.

Vão dizer que estava tudo programado. Sim, é difícil desprogramar o caminho em direção à morte, porque tem dinheiro envolvido, tem frustração.

Morrer dentro de um cruzeiro pode ser uma vontade secreta da classe média brasileira. Cada um tem o Titanic que merece.

2 thoughts on “CADA UM COM SEU TITANIC

  1. A vantagem de morrer em Cruzeiros – ou , no caso, procurar a morte em cruzeiros , e poder ser enterrado sem custos . Basta jogar o corpo do infeliz ao mar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


3 + 8 =