O SENADO DE ACM AGORA É DO CHICO DA CUECA, STYVENSON E KAJURU

O caso do dinheiro na cueca aciona frustrações e saudosismos. Eduardo Suplicy tentou voltar a ser senador por São Paulo. Não conseguiu. Chico Alencar deixou de ser deputado para disputar uma vaga do Senado pelo Rio. Também não deu certo. A historiadora Aspásia Camargo candidatou-se a senadora também pelo Rio. Fracassou. Dilma Rousseff concorreu ao

ALCOLUMBRE ACABA COM SERGIO MORO

Pergunte ao cidadão que circula pela Esquina Democrática ou pela Avenida Paulista quem é David Alcolumbre. Ele vai dizer que já ouviu falar, que talvez seja mesmo um político de nome estranho. Mas o cidadão médio não sabe de onde saiu Davi Alcolumbre. O brasileiro sabe quem é Fabrício Queiroz, mas não quem é Alcolumbre.

O golpe nunca mais será o mesmo

Os golpistas e seus cúmplices acharam que Dilma não iria ao Senado. Ninguém, muito menos Dilma, perderia uma chance deste tamanho. Mas, mesmo assim, os simplificadores das coisas da política acham que Dilma vai falar hoje para os senadores. Até as emas de Brasília sabem que Dilma vai falar para o auditório mundial. Os mesmos

A carta de Dilma

Além dos políticos golpistas, há jornalistas irritados com a carta que Dilma Rousseff dirigiu aos senadores. Porque, dizem eles, se a carta era endereçada aos senadores, deveria antes ter sido entregue aos destinatários. E Dilma decidiu ler a carta ontem, O jornalismo brasileiro nunca foi tão cartesiano, concreto, previsível. Claro que a carta é dirigida

Um ato comissivo

Peritos do Senado concluíram que Dilma não cometeu as tais pedaladas. Essa perícia pode reverter a expectativa da cassação? Não entendi. Mas há “um ato comissivo” da excelentíssima senhora presidente da República na edição de decretos, diz o laudo. Já li três matérias a respeito do tal parecer. Não consegui descobrir se Dilma fica pior