A VITÓRIA DAS MULHERES E A DERROTA DA EXTREMA DIREITA

Uma madrugada histórica para argentinas e argentinos. O Senado aprovou por 38 a 29 votos o direito da mulher de optar pelo aborto até a 14ª semana da gestação. O projeto já havia sido aprovado pela Câmara. Até agora, as argentinas poderiam interromper a gravidez nos casos de estupro ou risco de morte da mãe.

O FIM DOS ARAPONGAS DE MACRI

Não há sossego para os arapongas que trabalharam para o esquema criminoso de Mauricio Macri. O juiz federal Alejo Ramos Padilla aceitou esta semana a denúncia do Ministério Público e abriu processo contra os ocupantes da cúpula da Agência Federal de Inteligência no governo da direita. Depois do desmonte da estrutura de espionagem política do

OS JORNAIS QUE INCITAM O FASCISMO

Os jornais Clarín e La Nacion, que lideram a incitação a um golpe na Argentina, convocaram as manifestações de rua de hoje contra o governo e a quarentena. O jornal El Destape denunciou que o Clarín ousou um pouco mais em sua pregação fascista. Indicou em reportagem os três principais pontos de aglomeração dos grupos

O FASCISMO FARDADO TENTA AVANÇAR

Integrantes da polícia militar de Buenos Aires cercaram a quinta de Olivos, a residência oficial do presidente Alberto Fernández. O pretexto é o de pedir melhores salários e condições de trabalho. O ato já é considerado um levante militar. Um efeito imediato: a própria direita condenou o cerco, que teve até coquetel molotov lançado por

O IMPOSTO DOS RICOS E O CACHORRO DE FERNÁNDEZ

Mais uma notícia da Argentina, onde a pandemia não imobilizou o governo de Alberto Fernández e Cristina Kirchner. Aqui, Bolsonaro tributa livros, e lá Alberto Fernández tenta tributar grandes patrimônios. Foi encaminhado à Câmara dos Deputados o projeto do governo que institui o imposto. Sugerido por deputados kirchneristas, será cobrado uma única vez como forma

A MÁFIA DE MACRI

O Ministério Público vai investigar na Argentina delitos que podem estar acontecendo no Brasil. Escutas ilegais comandadas por um poder paralelo dentro do serviço de inteligência do governo no tempo de Maurício Macri. Arapongas a serviço de Macri espionavam telefonemas, e-mails e mensagens trocadas por adversários políticos, por ex-amigos, jornalistas e até mesmo juízes. E

O CARNICEIRO LIBERTADO PELA PANDEMIA

Os argentinos enfrentam mais um dilema que os brasileiros nunca terão: a libertação de criminosos da ditadura, porque são na maioria idosos na faixa de risco da pandemia. No Brasil, não há quem libertar, porque assassinos e torturadores foram anistiados e sempre ficaram soltos. Brilhante Ustra, ídolo de Bolsonaro, morreu em liberdade em 2015. Muitos