JUIZ MANDA PRENDER 22 ARAPONGAS DE MACRI

Alan Ruiz (foto), que foi o poderoso diretor de Operações Especiais da Agência Federal de Inteligencia (AFI), a ABIN da Argentina, é um dos oito presos agora pela manhã por envolvimento com o esquema de espionagem montado pelo governo de Mauricio Macri para seguir Cristina Kirchner e líderes da oposição, além de jornalistas e sindicalistas.

OS ESPIÕES MILICIANOS DE MACRI

É maior do que parecia a estrutura de arapongas que Maurício Macri manteve durante seu governo. Descobriu-se agora que, com autorização do presidnete, a espionagem (criada para seguir Cristina Kirchner, jornalistas, senadores, deputados e sindicalistas) teve acesso a armas da Agencia Federal de Inteligência (AFI). No final do governo, foram ‘vendidas’ a preços simbólicos a

A INFORMANTE DE MACRI

Os espiões que seguiam Cristina Kirchner, no esquema de arapongagem montado dentro do governo de Mauricio Macri, grampeavam os próprios parceiros. E admitiam nas conversas entre eles que o grupo se chamava Super Mario Bros. Hoje, o jornal Pagina 12 divulga conversas entre chefes dos espiões que tinham a missão de seguir Cristina Kirchner, jornalistas,

INVESTIGAÇÃO DE ESPIONAGEM CHEGA AO ‘SOMBRA’ DE MACRI

Esse aí na foto teve a casa pedalada hoje pela Polícia Federal argentina. É Darío Nieto, um dos suspeitos de comandar as operações da rede de arapongas no governo de Maurício Macri. A polícia fez busca e apreensão atrás de provas. O rapaz foi assessor particular de Macri nos quatro anos de governo. Ele teria

A PERSEGUIÇÃO A CRISTINA

O serviço de inteligência que Bolsonaro queria pra ele era o que funcionava na Argentina. A Polícia Federal, a Agência Federal de Inteligencia (AFI) e arapongas de vários órgãos da área de segurança foram mobilizados para espionar principalmente Cristina Kirchner, durante o governo de Mauricio Macri. Os espiões de Macri acompanhavam a vida de Cristina

FOI-SE O ALGOZ DE CRISTINA

Morreu o juiz federal que mais trabalhou para a direita na perseguição à Cristina Kirchner. Claudio Bonadio era o Sergio Moro argentino. Comandava os processos contra Cristina, que ainda sofre lá o mesmo cerco judiciário armado aqui contra Lula. Bonadio também enfrentava dezenas de processos administrativos e disciplinares, muitos com a acusação de que não

O PODER DAS MULHERES ARGENTINAS

A moça da foto é a jornalista, música e militante feminista Mikki Lusardi, que vai dirigir a Rádio Nacional Rock, da rede pública de comunicação cultural da Argentina. Li ontem no Página 12 (que baita jornal) que Alberto Fernández e Cristina Kirchner indicaram cinco mulheres e apenas um homem para dirigir os veículos sob controle

OS CONSOLOS DA DIREITA

A direita sempre busca consolos nas derrotas (quando não busca golpes). A direita argentina, por exemplo, esperava perder de 7 a 1. Não foi bem assim. Alberto Fernández fez 48,08% dos votos e Maurício Macri teve 40,5% (com 95% dos votos apurados). Nas prévias, em agosto, Fernández obteve 49,49% e Macri, 32,93%. De lá até

Os novos golpes

Duas prioridades para a direita latino-americana, claro que com ajuda externa: levar adiante o golpe contra Evo Morales na Bolívia e esculhambar ainda mais com a economia argentina, como parte do plano de inviabilização do começo do governo de Fernández e Cristina. O problema para a direita é que bolivianos e argentinos não são brasileiros.