A OUSADIA DO SERGIO MORO ARGENTINO

A grande imprensa argentina faz lá o que a grande imprensa de direita faz aqui com os delitos da Lava-Jato: esconde o escândalo envolvendo o Sergio Moro deles, o presidente da Câmara Federal de Revisão Penal, Gustavo Hornos. Hornos (foto) foi denunciado publicamente por deputados peronistas como amigo e confidente de Mauricio Macri quando este

A VITÓRIA DAS MULHERES E A DERROTA DA EXTREMA DIREITA

Uma madrugada histórica para argentinas e argentinos. O Senado aprovou por 38 a 29 votos o direito da mulher de optar pelo aborto até a 14ª semana da gestação. O projeto já havia sido aprovado pela Câmara. Até agora, as argentinas poderiam interromper a gravidez nos casos de estupro ou risco de morte da mãe.

DUHALDE CITA O BRASIL COMO EXEMPLO DE GOVERNO MILITAR

A Argentina sempre tem algum motivo para alvoroços. Agora, o ex-presidente peronista Eduardo Duhalde, sempre invejoso do sucesso dos Kirchner agora na torcida contra o governo de Alberto Fernández e Cristina, está prevendo que haverá golpe militar. Fernández não encerraria seu governo, e as eleições parlamentares do ano que vem não seriam realizadas. Duhalde, presidente

OS ‘SOMBRAS’ DE MACRI E BOLSONARO

Os argentinos já sabem quem era o servidor que fazia a ponte entre Mauricio Macri e os seus arapongas encarregados de perseguir adversários políticos. Era Dario Nieto, secretário particular de Macri, o Sombra, ao seu lado na foto. Esta semana, os promotores Cecilia Incardona e Santiago Eyerhabide pediram ao juiz federal Juan Pablo Auge que

PEGARAM OS ARAPONGAS ARGENTINOS. QUEM PEGA OS BRASILEIROS?

O homem dessa foto estava pronto para morar no Brasil, onde tem amigos (quem seriam?) e negócios, segundo o jornal digital El Destape. É Gustavo Arribas, que foi o poderoso diretor geral da Agência Federal de Inteligência (AFI) da Argentina. O juiz federal Juan Pablo Augé acabou com o seu sonho brasileiro. Ontem, o juiz

JUIZ MANDA PRENDER 22 ARAPONGAS DE MACRI

Alan Ruiz (foto), que foi o poderoso diretor de Operações Especiais da Agência Federal de Inteligencia (AFI), a ABIN da Argentina, é um dos oito presos agora pela manhã por envolvimento com o esquema de espionagem montado pelo governo de Mauricio Macri para seguir Cristina Kirchner e líderes da oposição, além de jornalistas e sindicalistas.

OS ESPIÕES MILICIANOS DE MACRI

É maior do que parecia a estrutura de arapongas que Maurício Macri manteve durante seu governo. Descobriu-se agora que, com autorização do presidnete, a espionagem (criada para seguir Cristina Kirchner, jornalistas, senadores, deputados e sindicalistas) teve acesso a armas da Agencia Federal de Inteligência (AFI). No final do governo, foram ‘vendidas’ a preços simbólicos a

A INFORMANTE DE MACRI

Os espiões que seguiam Cristina Kirchner, no esquema de arapongagem montado dentro do governo de Mauricio Macri, grampeavam os próprios parceiros. E admitiam nas conversas entre eles que o grupo se chamava Super Mario Bros. Hoje, o jornal Pagina 12 divulga conversas entre chefes dos espiões que tinham a missão de seguir Cristina Kirchner, jornalistas,

INVESTIGAÇÃO DE ESPIONAGEM CHEGA AO ‘SOMBRA’ DE MACRI

Esse aí na foto teve a casa pedalada hoje pela Polícia Federal argentina. É Darío Nieto, um dos suspeitos de comandar as operações da rede de arapongas no governo de Maurício Macri. A polícia fez busca e apreensão atrás de provas. O rapaz foi assessor particular de Macri nos quatro anos de governo. Ele teria

A PERSEGUIÇÃO A CRISTINA

O serviço de inteligência que Bolsonaro queria pra ele era o que funcionava na Argentina. A Polícia Federal, a Agência Federal de Inteligencia (AFI) e arapongas de vários órgãos da área de segurança foram mobilizados para espionar principalmente Cristina Kirchner, durante o governo de Mauricio Macri. Os espiões de Macri acompanhavam a vida de Cristina