A AULA QUE ARIEL PALACIOS MATOU

Ariel Palacios, o cara da Globo em Buenos Aires, que sempre comenta a situação da Venezuela como se estivesse ali ao lado, tentou encontrar contradições políticas na vida de Maradona.

Porque agora o esforço da direita é achar todo tipo de defeito no Maradona esquerdista, além de repetir a todo momento que ele era um sujeito com problemas com as drogas.

Pois Ariel Palacios, para anunciar uma grande descoberta, informou no Jornal Hoje, para Maju Coutinho, que Maradona gostava de Carlos Menem.

Eram amigos, mas, segundo Palácios, não deveriam ser. Porque Menem era um liberal e Maradona andava sempre com gente da esquerda. Foi o que ele disse a Maju: Menem era um liberal.

E um cara de esquerda, segundo o correspondente, não pode conviver com um liberal. É uma bobagem de quem não conhece a história do país em que nasceu.

Eu achei que Palacios fosse brasileiro, mas o meu amigo Flavio Ilha me alerta que ele é na verdade um brasileiro nascido em Buenos Aires. Nasceu lá e se criou no Paraná.

Deveria saber do que fala. Se fosse um debate entre gente de 5ª Série, um dos debatedores poderia dizer: Maradona era amigo de Menem porque Menem era um peronista histórico, imbecil.

Menem caminhou depois para o que seria a direita do peronismo, mas era um cara com as mesmas raízes que puxavam Maradona para as esquerdas.

Foi perseguido pela ditadura, defendeu presos políticos como advogado e atuava sob a inspiração de Perón. Ah, mas depois Menem virou um presidente liberal e até dolarizou a economia argentina,. como disse Palacios.

E daí? Não há contradição. Não é porque gostava de Fidel e de Che Guevara e depois viria a gostar de Lula e de Chávez que Maradona não podia se dar bem com Menem, com quem tinha uma relação de afeto.

Mas o jornalismo reacionário tem que procurar contradições na vida de Maradona. Um dia eles irão descobrir que Maradona não era canhoto, era um destro que usava a perna esquerda apenas para se exibir.

One thought on “A AULA QUE ARIEL PALACIOS MATOU

  1. Bom, “se criou no PARANÁ”..…resta pouco de Argentina nisso … e trabalha para Globo “… Não dá prá esperar muito.
    Mas eu não sabia dessa origem dele. Já tinha achado muito ruim a FALA dELE, no primeiro momento da notícia, tentando falar do que de fato era Maradona e falando MUITO mais de ASPECTOS supostamente negativos.
    Parecia mais querer agradar a uma plateia brasileira anti-argentina.

Deixe uma resposta para Maria da Graça Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


6 + 1 =