O PROPAGANDISTA CONTRA A PRÓPRIA PROPAGANDA

O Jornal Nacional fez uma longa reportagem sobre a segurança da urna eletrônica no Brasil.

O JN ouviu até um especialista em auditagem e segurança, que garantiu: todo o processo é inviolável.

O estranho é que o Tribunal Superior Eleitoral tem um garoto-propaganda, o comentarista de TV de direita Caio Coppola, que diz o contrário em suas ‘análises’ sobre os equipamentos.

Ele está certo de que a urna é vulnerável e pode ser facilmente fraudada.

O TSE conseguiu um propagandista que prega contra o que o tribunal quer defender.

A grande imprensa não deu bola para a denúncia da presença do comentarista no lugar errado, mas a notícia circula desde ontem nos sites, blogs e redes sociais.

E o TSE mantém o moço, porque é simpático ou tem a admiração de alguma poderosa autoridade defensora da democracia.

Quem mantém no TSE um propagandista que conspira contra o que deveria defender?

O TSE pede bom senso aos eleitores e ao mesmo tempo usa um disseminador de fake news contra a própria propaganda em defesa do voto.

Os especialistas em marketing poderiam tentar explicar qual é a estratégia do TSE.

2 thoughts on “O PROPAGANDISTA CONTRA A PRÓPRIA PROPAGANDA

  1. Pois então… Não afirmo com certeza que dá para confiar na urna. Precisaria de esclarecimentos melhores.
    Mas no TSE, como confiar desse jeito?

  2. Não há motivo para se espantar com as escolhas feitas pelo TSE. O Brasil já vem caminhando para trás faz algum tempo, com uma educação pra lá de ruim, com raríssimas exceções, com um judiciário lento e Parcial, com um comércio dependente de commodities, com altas taxas de desemprego, além de ter um povo, em sua imensa maioria, desinformado e possuído por uma mentalidade que rejeita a modernidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


2 + 3 =