Um vexame que as Forças Armadas nunca enfrentaram

As notícias nas capas dos jornais, sobre a vigilância da Receita Federal aos movimentos do então ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque (foto), são constrangedoras para as Forças Armadas.

Um almirante era monitorado por auditores das alfândegas, muito antes da apreensão das joias para Michelle, porque viajava demais.

Foram 10 viagens em 2019. Caíram para três no ano seguinte, por causa da pandemia, mas a intensidade dos compromissos fora do país voltou em 2022.

No ano passado, ele ficou apenas cinco meses no cargo, de janeiro a maio, mas realizou sete viagens internacionais.

Bolsonaro atraiu a desconfiança até mesmo da Receita sobre os movimentos dos seus militares.

É um tenente da Marinha o homem que trouxe as joias das arábias numa mochila. Um sargento da Marinha, sob as ordens de um coronel do Exército, tentou recuperar as joias apreendidas.

Um contra-almirante, José Roberto Bueno Junior, então chefe de gabinete de Bento Albuquerque, também tentou reaver as joias, sem sucesso.

E agora essa informação sobre as viagens monitoradas de um ministro com patente de almirante.

Quando, mesmo na ditadura, um almirante provocou desconfianças em servidores do governo porque viajava demais?

Dos militares que conviveram de perto com Bolsonaro, poucos escaparam de envolvimento em casos escabrosos.

E uma das notícias de ontem, na capa do Globo, dizia que Michelle Bolsonaro estava articulando sua defesa no caso das joias, como os militares do PL.

Os militares reunidos com Michelle eram, segundo o Globo, Braga Netto, que agora é líder político, e seus auxiliares, todos com passagens pela caserna.

Ou seja, militares são considerados decisivos para a definição da estratégia de defesa de Michelle. Faz sentido.

6 thoughts on “Um vexame que as Forças Armadas nunca enfrentaram

  1. Ja comentei aqui , com esta
    Quadrilha é uma facaltrua
    Por dia.
    A que ponto chegou as ffaa nas
    Maos dessa gente. Pior que teve
    Muitos que se sujeitaram a participar. Tomara que a lel
    Seja aplicada com todo rigor.
    O boca podre nao pode sair
    Limpo desta.

  2. As investigações não podem poupar ninguém, com ou sem patente militar, assim como qualquer cidadão e cidadã, deve arcar com as responsabilidades legais. Traficantes, terroristas, garimpeiros e genocidas na cadeia, Sem ANISTIA.

  3. Cada vez mais fica comprovado que quem ocupou o planalto nos últimos 4 anos foi uma quadrilha que tinha como único objetivo roubar o máximo possível e se perpetuar no poder pelo maior tempo possível. As ameaças de golpe eram só disfarces para não ver as caixas de jóias que devem ter chegado diariamente no planalto e sabe-se lá onde estão agora. E de pensar que o caso do tesouro do Ali Babá só não chegou nos 40 ladrões pela bravura e honestidade de um funcionário público que teve a sorte de ao olhar uma mala escolhida ao acaso e ter encontrado uma caixa suspeita. Sabendo que as fiscalizações são por amostragem e que o maior número de bagagens não é verificado, é de se pensar, quantos outros presentes, joias, itens ilícitos e sei lá mais o que devem ter saído direto do aeroporto indo direto para o arquivo pessoal do ex-PR. E este devia ser só um canal, ainda tem vias terrestres e marítimas, que são mais DIFÍCEIS de serem controladas. Este nunca mais volta ao Brasil, e seremos uma piada mundial (de novo) se não forem presos pelo menos todo primeiro escalão desta quadrilha

    1. Pela tranquilidade dos “mulas”, esse parece ser um expediente que era bastante usado e, claro, com sucesso.
      A prisão de todo esse primeiro escalão tornou-se imprescindível!

  4. Com os militares cúmplices da famiglia, foram encontradas drogas e jóias, todas em valores exponenciais. Sabendo-se que eles – famiglia e militares – são apaixonados por armas e sabendo-se que foram muitas as viagens ao Oriente Médio e aos Estados Unidos, pode-se imaginar mais coisas ainda…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


8 + 6 =