O bueiro

A reportagem de Bruna Vargas, Humberto Trezzi e Itamar Melo sobre a água podre de Porto Alegre, na edição de hoje de Zero Hora, levanta a tampa do bueiro.
Fica claro que falharam as autoridades, o Ministério Público, as ONGs ambientais, o jornalismo e todos nós, com a nossa resignação.
A água fedorenta de Porto Alegre é um crime de repercussão mundial. Uma das metrópoles do Brasil bebe água podre há anos, sem que nada fosse feito de efetivo para conter a ação dos poluidores.
A reportagem com o histórico do caso, a partir do levantamento de documentos, é um gol do jornalismo, que agora certamente vai entrar no bueiro e chegas às ratazanas que se adonaram da água da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


8 + 1 =