Amiguinhos do Jaburu

Quando era vice-presidente, o hoje interino costumava fazer reuniões secretas (não incluídas na agenda oficial) com empreiteiros.

Eduardo Cunha intermediou pelo menos três desses encontros em que Michel  conversou com o  presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo.

O agora interino fazia as reuniões, imagine, para dar mordidas, segundo relatório da Polícia Federal. As reuniões estão registradas no celular de Azevedo.

Matéria de O Globo diz que a assessoria do interino confirma pelo menos um dos encontros, de 2014, a três meses das eleições, não registrado na agenda oficial por “razões técnicas”.

Essa reunião aconteceu no gabinete do vice-presidente em Brasília. No encontro, o empreiteiro anuncia uma doação ao PMDB.

O interino atuava como vice e como mordedor do partido. Na troca de mensagens por telefone entre Cunha e Azevedo, nos preparativos de um dos encontros, no Palácio do Jaburu, o empresário escreve até a palavra “merda”, o que mostra a intimidade entre os mafiosos.

Agora, me diga o que vai ser alegado disso tudo: que o dinheiro que Azevedo deu a pedido de Michel era limpo. O dinheiro sujo todos nós sabemos para quem era…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


9 + 2 =