Investigação? Só em Cuba

A Justiça paulista conseguiu descobrir que um provedor estatal de Internet de Cuba foi usado por um brasileiro, numa rede social, para difamar Aécio Neves durante a campanha eleitoral de 2014.
Parece brincadeira, mas não é. Esta notícia está nos jornais de hoje e pode ser lida agora na capa da Folha online: “Estatal cubana foi usada em ataques a Aécio em redes sociais”. A notícia diz que Aécio quer processar o difamador.
Mas não se sabe nada até hoje que tenha sido formalmente descoberto no inquérito em que Aécio é investigado por causa das propinas de Furnas.
Talvez seja mais difícil, porque as suspeitas e os indícios sobre as propinas de Furnas estão aqui, no Brasil mesmo, e não em Cuba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


4 + 3 =