O golpe-combo

Henrique Meirelles é quem governa o país a partir de hoje. Agora sem biombos e camuflagens.
Por acaso, Meirelles trabalhou para Joesley, que empurrou o jaburu para o penhasco.
RodrIguinho, O Pequeno, pode ficar menor do que é, apesar do novo golpe e de querer parecer grande. Passa a ser o preposto apenas simbólico do mercado de Meirelles. Rodriguinho só mandará no Padilha.
Sua missão é sorrir para as câmeras do Jornal Nacional. A Globo venceu. Apostou no fim do jaburu e chegou à etapa mais importante do golpe.
Meirelles governa. Rodriguinho, o regente, reina. Os golpistas nos devolveram a uma monarquia.
Não adianta querer resistir. Todos nós somos figurantes de uma série medieval do Netflix. O golpe é um combo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


4 + 3 =