O homem do Jaburu está confiante

A sensação geral é de que o homem do Jaburu ganhou confiança. Ele parece estar certo, por um conjunto de acontecimentos, de que aplicou o golpe no golpe que os tucanos estavam preparando. Adiós, golpe dentro do golpe.

Ele acredita que será poupado no Tribunal Superior Eleitoral, que as delações da Lava-Jato vão confundir todo mundo, que seus ministros envolvidos com corrupção somente serão denunciados formalmente daqui a muitos meses e que irá emplacar Alexandre de Moraes no Supremo..

Mas o que mais conta a favor do homem do Jaburu é que os golpistas descobriram o que nunca imaginaram. O governo pode continuar fingindo que governa, mesmo com a economia aos pedaços, o desemprego aumentando, o futuro cada vez mais incerto, porque isso não muda nada.

O que o Jaburu descobriu é que não precisa fazer nenhum esforço para evitar reações, porque não há nenhuma reação em articulação. O país entrou em estado de letargia.

A classe média que ajudou no golpe anuncia que voltará às ruas em nome da Lava-Jato, mas também isso não muda nada, só tira as camisetas da Seleção do roupeiro e oferece outra chance de protesto-lazer aos entediados da Avenida Paulista e do Parcão.

O homem do Jaburu que foi ao velório em Chapecó, dia 3 de dezembro, era um sujeito encolhido, inseguro. Hoje não. Suas estranhas mãozinhas agitam-se no ar em movimentos de prepotência, empáfia e soberba.

O homem finalmente se sente no poder, o que pode ser bom pra ele e pode também, por excesso de confiança, ser a sua ruína.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


9 + 9 =