RESPEITEM COUDET, O PERONISTA

Os colorados estão desconsolados ou irritados com a saída de Eduardo Coudet. Eu sou gremista e também lamento, mas por outro motivo.

Meu amigo Moretti, que mora em Buenos Aires há anos, me disse, quando Coudet veio para o Internacional, que o técnico é peronista.

É peronista e kirchnerista. E agora ele me mandou essa imagem com latas da cerveja artesanal que o gringo produz lá. Olhem as figuras estampadas.

É a cerveja Unica, que lançou uma edição especial só com retratos de líderes do peronismo e homenageou Perón, Evita, Nestor Kirchner, Cristina e agora Alberto Fernández.

Não há uma lata de cerveja, uma só, com figuras da direita. É o esportista e empresário que não teme politizar a própria marca em nome de um ideal maior do que o futebol.

Um fabricante de cerveja artesanal merece respeito e admiração. Mais ainda se tiver essa valentia de se declarar de esquerda.

É como se um grande técnico brasileiro lançasse uma cerveja com as figuras de Getúlio, Jango, Pasqualini, Brizola, Darcy Ribeiro. É improvável que isso aconteça.

Aqui, o futebol e quase todos os esportes foram anestesiados pela direita, muito antes do bolsonarismo, com exceções raras, sendo a mais poderosa e recente a da jogadora de vôlei Carol Solberg.

No Brasil, os técnicos são na maioria bolsonaristas (Vanderlei Luxemburgo é outra exceção). E um adorador de Bolsonaro pode até ganhar estátua.

Coudet talvez não tenha suportado o reacionarismo do futebol gaúcho, lotado de fãs do sujeito que comemora um suicídio como se fosse vitória política.

O futebol gaúcho tem dirigentes, técnicos, narradores, comentaristas e ajudantes de comentaristas bolsonaristas. Eles tomaram conta dos espaços do futebol. São insuportáveis.

Que Eduardo Coudet seja feliz na Espanha.

__________________________________________________________________

CÚMPLICES?
Servidores públicos, de carreira ou por nomeação em cargos de confiança, podem estar sendo manipulados por Bolsonaro na área da saúde? Se estão, não serão submetidos a investigações de corregedorias e do Ministério Público?

Não necessariamente para que sejam punidos, mas para que digam o que está acontecendo. Bolsonaro tenta manipulá-los na guerra das vacinas?

O país vai conviver com a suspeita, desonrosa para o serviço público, de que Bolsonaro usa quadros de organismos de Estado da área da saúde pública para fazer terrorismo?

Os servidores da saúde não vão se manifestar, depois da comemoração de Bolsonaro, que festejou uma morte como uma vitória contra Doria Júnior e os chineses?

Qual é o sentimento de servidores em geral da área da saúde com o fato de que lutam bravamente contra uma pandemia, enquanto o
governante faz festa com um suicídio?

__________________________________________________________________

HÁ OUTRO CASO?
Algum governante, em algum momento, em qualquer parte do mundo, comemorou um suicídio para festejar uma pretensa vitória política?

One thought on “RESPEITEM COUDET, O PERONISTA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


4 + 8 =