A FALA DO BANANA

Bolsonaro foi empurrado pelos militares (e pelo que resta de racionalidade no agro que é pop e ama a Globo) para o pronunciamento que fará daqui a pouco pela TV.
É fácil prever o que ele vai dizer, para transferir responsabilidades e fazer um discurso com apelo emocional e pretensamente nacionalista.
Bolsonaro dirá que irá proteger a Amazônia porque ela é verde-amarela. Que não aceita ingerências externas. Que há grupos daqui e de fora interessados nas riquezas da Amazônia. Que brasileiros infiéis difamam seu país com notícias exageradas sobre a devastação. Que mandou investigar quem bota foto na floresta. E que ele ama o verde e os índios.
Vai ter gente acreditando, naquela faixa dos 30% que o apoia incondicionalmente.
Mas não haverá como Bolsonaro se livrar de uma verdade. Teve de recuar, e mais uma vez, na sua estratégia de ignorar o que acontecia, para que os incendiários consumassem o trabalho.
Bolsonaro é um banana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


1 + 3 =