E se fosse uma jangada?

Está na nota oficial de Alexandre de Moraes sobre a noitada com senadores na Chalana Champage, em Brasília:
“A reunião foi agendada no endereço QL 22 Conjunto 10 casa 20. Compareci e fui surpreendido que a reunião ocorresse em um barco atracado nessa residência”.
O jantar com os sujeitos acusados de corrupção (e que vão sabatiná-lo no Senado) não significa nada. O detalhe que o preocupa é que foi realizado num barco.
A chalana é apenas o agravante, doutor Moraes, assim como se tivesse sido realizada numa jangada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


5 + 2 =