ELES SABEM QUE NÃO PODEM

O macrismo comete na Argentina com o espanhol o que o bolsonarismo faz aqui com o português.

O slogan da campanha de Maurício Macri é “Sí, se puede”, copiada descaradamente do Yes, we can, de Obama. Hoje há versões de podemos para todos os gostos, principalmente na direita, inclusive no Brasil.

Mas aconteceu um erro grave. O próprio Macri, imitando os filhos de Bolsonaro, largou em sua conta no Twitter o slogan sem o acento no i.

Ficou assim: #SiSePuede.

Alterou o sentido. O si sem acento funciona como um se, uma conjunção que conduz à dúvida ou à interrogação. O macrismo acabou cometendo um ato falho: será que podemos mesmo?

A gozação está na capa do jornal Página 12. Maurício Macri não tem filhos na campanha. Então, é claro que vai sobrar para um assessor.

A outra informação sobre a campanha de Macri é que o amigo de Bolsonaro decidiu usar a estratégia tradicional, com mais presença nas ruas e em comícios do que nas redes sociais.

Mas nem a ajuda marqueteira das fake news do Carluxo salva Macri. Se é que não foi dele a ideia do #sisepuede.
Sim, tudo é possível no mundo da direita latino-americana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


2 + 3 =